Busca avançada
Ano de início
Entree

Eletrodos combinados e flexíveis impressos, modificados com grafeno e seus híbridos com polímeros condutores

Processo: 21/08041-4
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de dezembro de 2021 - 30 de novembro de 2023
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia de Materiais e Metalúrgica - Materiais Não-metálicos
Pesquisador responsável:Fabio Ruiz Simões
Beneficiário:Fabio Ruiz Simões
Instituição-sede: Instituto do Mar (IMar). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Pesq. associados: Christopher Michael Ashton Brett
Assunto(s):Contaminantes emergentes  Polímeros condutores  Sensores eletroquímicos  Eletrodos impressos  Grafenos 

Resumo

Contaminantes emergentes são substâncias que podem afetar o sistema endócrino de animais, humanos e outros seres vivos causando efeitos adversos à saúde, sua descendência, ou subpopulações. Dentre esses, podemos destacar hormônios (naturais e sintéticos) fármacos, hidrocarbonetos aromáticos, pesticidas, dentre outras. O desenvolvimento de sensores eletroquímicos apresenta vantagens como análises rápidas, são de baixo custo bem como possibilitam o monitoramento ambiental in situ. Aliado a isto, a fabricação de eletrodos impressos possibilita obter dispositivos em larga escala, com diferentes geometrias bem como a incorporação de inúmeros materiais funcionais na composição das tintas. Adicionalmente, quando produzidos sobre substratos macios, dobráveis e extensíveis ganham versatilidade. O grafeno apresenta extraordinárias propriedades eletrônicas, térmicas e mecânicas bem como interage fortemente com grupos funcionais de polímeros condutores (CPs) como da polianilina. Por sua vez, devido suas propriedades intrínsecas, o desenvolvimento de eletrodos baseados em CPs segue com o surgimento de novos métodos de fabricação, híbridos e suas aplicações. Híbridos de grafeno e CPs possuem sinergismo de propriedades como aumento da capacitância específica ou aumento de condutividade e, portanto, atuam em uma vasta gama de dispositivos avançados, tais como supercapacitores, células a combustível, células solares, sensores, dentre outras. O desenvolvimento de tintas condutoras baseadas em grafeno e seus respectivos híbridos com CPs visando a fabricação sensores impressos flexíveis para a determinação de contaminantes emergentes segue praticamente inexplorado. Assim, neste projeto grafeno e seus respectivos híbridos com CPs como PAni, Poli(orto-etoxianilina), POEA e PPy serão produzidos, caracterizados e utilizados para a fabricação de eletrodos de circuito impresso flexíveis visando a determinação de substâncias de interesse biológico e ambiental como os hormônios como P4, estriol e 17±-etinilestradiol e Bisfenol A. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)