Busca avançada
Ano de início
Entree

Integrando parâmetros contínuos e discretos em modelos do conhecimento fônico e lexical

Processo: 01/00136-2
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de novembro de 2001 - 31 de março de 2005
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Linguística - Teoria e Análise Lingüística
Pesquisador responsável:Eleonora Cavalcante Albano
Beneficiário:Eleonora Cavalcante Albano
Instituição-sede: Instituto de Estudos da Linguagem (IEL). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Pesquisadores principais:Edson Françozo
Bolsa(s) vinculada(s):03/09564-2 - Integrando parâmetros contínuos e discretos em modelos do conhecimento fônico e lexical, BP.TT
03/00762-6 - Integrando parâmetros contínuos e discretos em modelos do conhecimento fônico e lexical, BP.TT
98/12027-9 - Estudo experimental sobre a natureza das representações fonológicas, BP.PD
Assunto(s):Léxico  Gramática  Fonética  Português do Brasil 

Resumo

Desviando-se de uma tradição majoritária que atribui à Fonologia o uso exclusivo de parâmetros discretos e à Fonética o uso quase exclusivo de parâmetros contínuos, este Projeto alinha-se com tendências recentes na literatura da área a integrar essas disciplinas tomando-as como pontos-de-vista complementares sobre um objeto único: a fala, nas formas real ou virtual. Alinha-se, ainda, com tendências afins na literatura psicolingüística a abordar o conhecimento morfológico e semântico-lexical a partir de representações em parte simbólicas e em parte distribuídas. Os aspectos distribuídos dessas representações, assim como a relação entre o contínuo e o discreto na produção de fala, são entendidos à luz da teoria dos sistemas dinâmicos. O conhecimento fônico não é mais, como na maior parte da lingüística atual, concebido como uma série de representações simbólicas organizadas em componentes e mapeadas em invariantes estáticos. É, antes, visto como o conjunto das marcas semelhantes a pulsações deixadas pelo exercício da vocalização e da fala num sujeito que emerge da tentativa de sintonizar-se com os seus ritmos -macro ou microscópicos. Os parâmetros de tais unidades dinâmicas são capazes de operar uma redução na temporalidade da fala sem apagá-la. A atividade fonética e o conhecimento lexical do falante estão intimamente interligados e constituem-se, em parte, pela coordenação e sincronização de intervalos abstratos que implicam ou atualizam o curso temporal de um movimento produtor de som no trato vocal. A unidade que constitui a ponte entre o saber e o fazer fônicos é o gesto articulatório, definido em termos que têm em conta a questão da equivalência motora. A relação entre o saber e o fazer ja não parece tão direta no plano gramatical, onde as unidades relevantes têm um caráter mais nebuloso. Há, entretanto, evidência de que essa nebulosidade mesma decorre da natureza distribuída da representação lexical. O Projeto focaliza o português brasileiro e, em casos selecionados, compara-o ao português europeu na tentativa de mostrar que a dinâmica da percepção e da ação deixa marcas claras no léxico e na`gramática. Para isso, vale-se de uma estratégia distinta daquela adotada pelos seus interlocutores e/ou predecessores internacionais, que buscam na autoorganização dessa mesma dinâmica a origem das categorias fônicas e gramaticais. O problema da redução da dimensionalidade dos sistemas dinâmicos é postergado em favor da demonstração de que uma descrição adequada dos processos fônicos e lexicais de uma língua naturalmente sujeita à variação e à mudança exige o uso simultâneo de parâmetros discretos e contínuos em todos os níveis, do mais abstrato e virtual, tal como as restrições combinatórias sublexicais, ao mais concreto e atual, tal como a pronúncia viva. A persecução dessa tese exige o levantamento de uma grande quantidade de dados fonético-acústicos, psicolingüísticos e estatísticos sobre ambas as variedades do português e uma reflexão sobre como modelá-los adequadamente. Só à luz de descrições em que o contínuo e o discreto convirjam efetivamente será possível retomar à questão da possibilidade de redução das dimensões do primeiro às do segundo. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BARBOSA‚ P.A.; ALBANO‚ E.C. ILLUSTRATIONS OF THE IPA. Journal of the International Phonetic Association, v. 34, p. 2, 2004.
BARBOSA‚ P.A.; ALBANO‚ E.C. Brazilian Portuguese. Journal of the International Phonetic Association, v. 34, n. 02, p. 227-232, 2004.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.