Busca avançada
Ano de início
Entree

Usinagem com altas velocidades de corte - HSM

Processo: 04/16031-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Temático
Vigência: 01 de fevereiro de 2006 - 31 de janeiro de 2010
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Mecânica - Processos de Fabricação
Pesquisador responsável:Reginaldo Teixeira Coelho
Beneficiário:Reginaldo Teixeira Coelho
Instituição-sede: Escola de Engenharia de São Carlos (EESC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Pesquisadores principais:Anselmo Eduardo Diniz ; João Fernando Gomes de Oliveira
Auxílios(s) vinculado(s):09/11096-3 - Auxílio à vinda do pesquisador visitante Prof. Dr.h.c.Sc. Dr.-Ing. Herbert Schulz, AV.EXT
09/07308-5 - 12th international scientific conference on Production Engineering - CIM 2009, AR.EXT
Bolsa(s) vinculada(s):08/09474-7 - Abordagem mecatrônica para o projeto integrado de máquinas-ferramentas, BP.PD
07/05295-8 - Elaboração de um método para melhoria da qualidade no processo de desenvolvimento de produto utilizando ferramentas de manufatura digital, BP.DR
06/50664-9 - Avaliação de novas tecnologias de manufatura considerando cenários de risco: uma análise detalhada do processo de retificação em alta velocidade, BP.DR
06/52322-8 - An open, fast and secure communication system for remote control dedicated to industrials application over tcp-ip applied to the Kya Tera network, BP.PD
Assunto(s):Usinagem  Retificação  Fresagem  Corte 

Resumo

O desenvolvimento científico e tecnológico brasileiro tem sido significativamente grande nos últimos anos, principalmente em termos de trabalhos científicos publicados. O País tem melhorado seus indicadores de publicações, principalmente graças à área de Engenharia/Tecnologia. Estes bons índices, no entanto, não têm sido igualados quando se analisam os registros de patentes, além do que a implantação de inovações em empresas tem também sido muito baixa. Este contraste parece indicar que há, ainda, uma carência de trabalhos científicos que sejam mais direcionados a aplicações industriais, de modo a melhorar o perfil das indústrias elevando o valor agregado de seus produtos. Desta forma, tanto os produtos do mercado interno, quanto externo, terão maior aceitação, com conseqüentes benefícios para a qualidade de vida da população. As universidades paulistas, e seus pesquisadores envolvidos nesse projeto temático, têm desempenhado, sem dúvida nenhuma, um papel importante neste cenário, pois possuem um imenso potencial de pesquisas na área científico-tecnológica. Laboratórios modernos e tão bem equipados quanto os melhores e mais famosos do mundo têm se empenhado na busca de aperfeiçoamento e desenvolvimento de produtos e processos de maior valor agregado. Possuem pesquisadores de elevadíssimo nível com formações científicas obtidas nos mais avançados institutos e universidades mundiais. Têm, já há muito, trabalhado junto em outros projetos conjuntos, obtendo importantes avanços e descobertas científicas. Possuem, portanto, capacidade de desenvolvimento de pesquisas de caráter eminentemente científicas, as quais estenderão as fronteiras do conhecimento científico com novos modelos e descobertas. Por outro lado, pela formação original dos pesquisadores desta equipe, em particular, na área de engenharia, podem também desenvolver pesquisas aplicadas com a possibilidade de auxílio direto ao setor produtivo nacional. Este projeto estará se aprofundando no tema: "Usinagem com altas velocidades de corte - HSM - High Speed Machining", uma área de extrema importância para o sistema produtivo das indústrias metal-mecânica que atuam no Brasil. Trata-se de um tema abrangente, com necessidades muito grandes, devido às recentes descobertas nesta área. Com a adoção dessa tecnologia o setor de moldes e matrizes, por exemplo, que reúne aproximadamente 8 mil empresas de tecnologia (cerca de 50% delas no estado de São Paulo) conseguiu mudar o quadro de importador, para exportador. Estima-se que em 2004 os negócios apresentem crescimento em tomo de 15%, sendo que algumas empresas possuem pedidos em carteira até dezembro de 2005. Este setor engloba desde microempresas familiares até companhias de grande porte e empresários do setor afirmam "Uma máquina com tecnologia HSM muda radicalmente todo o conceito que se tem de uma ferramentaria, devido à brutal redução de tempo de ciclo que ela provoca". Percebe-se, assim, a importância e abrangência do estudo da "Tecnologia de Usinagem com Altas Velocidades", um tema a ser estudado por uma equipe de 7 dos melhores pesquisadores na área, distribuídos em 5 Instituições do estado de São Paulo. Acredita-se que a inclusão do Brasil entre os 6 únicos Países que empregam essa tecnologia, por meio do primeiro projeto temático, processo F APESP 00/02962-4, tem trazido grandes benefícios em competitividade, principalmente nas industrias de moldes, matrizes e aeronáutica. Para que as inovações já descobertas nos quatro anos de vigência do primeiro projeto possam atingir um universo maior de empresas, assim como as novas descobertas possam se transformem em vantagens competitivas, pretende-se continuar os estudos neste tema por mais quatro anos. Nesta segunda etapa a produção científica e de aplicações industriais certamente serão maiores, uma vez que a equipe já adquiriu experiência e demonstrou capacidade e competência nos últimos 4 anos. Neste momento, as pesquisas também têm plenas condições de produzir grandes avanços científicos em novos modelos de remoção de materiais em altas velocidades, por meio da simulação em computadores, sendo o primeiro país a produzir esse tipo de tecnologia inovadora. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.