Busca avançada
Ano de início
Entree

Epidemiologia molecular de e. faecium resistentes a vancomicina isolados de pacientes portadores e com infeccao hospitalar e estudo genetico dos transposons envolvidos nesta resistencia.

Resumo

Serão estudadas cerca de 20 linhagens de enterococos resistentes à vancomicina (VRE) isolados de pacientes com infecção hospitalar e casos de portadores intestinais, durante a investigação epidemiológica para caracterização do inicio de um possível surto de infecção hospitalar por VRE e ainda em fase de evolução, no Hospital das Clinicas da FCM da UNICAMP. Estas bactérias estão no Laboratório Especial de Bacteriologia e Epidemiologia Molecular - LEBEM da Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto - USP para os estudos moleculares. Após a identificação por PCR, serão analisadas por eletroforese em campos pulsados para se conhecer a relação epidemiológica e clonal entre elas e posteriormente o DNA de cada amostra será extraído. Usando o DNA, será possível amplificar o elemento genético envolvido na resistência à vancomicina, e compará-lo com o protótipo Tn1546. Contatando-se alterações no elemento genético, sequenciamento é necessário para saber exatamente qual modificação ocorreu - deleção e/ou inserção, o que pode ser de grande auxílio na investigação epidemiológica do provável surto ocorrido neste ano, no HC-UNICAMP. Os resultados preliminares mostram que em uma amostra de E. faecium foi constatado que existe uma inserção de ~1500 pb na região controladora do transposon (vanRS), que pode estar presente em outras linhagens; também houve deleção de parte da extremidade esquerda do elemento VanA. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio: