Busca avançada
Ano de início
Entree

Estratégias para a obtenção de fragmentos de anticorpos recombinantes reativos a LDL modificada: potenciais aplicações no diagnóstico e terapêutica da aterosclerose

Processo: 10/51026-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de julho de 2010 - 30 de setembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Dulcineia Saes Parra Abdalla
Beneficiário:Dulcineia Saes Parra Abdalla
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Imunização  Anticorpos  Aterosclerose 

Resumo

As doenças cardiovasculares estão entre as principais causas de morbidade e mortalidade mundial. No Brasil, mais de 2 milhões de pessoas morreram na.última década em decorrência de doenças cardiovasculares. Os desfechos clínicos das doenças cardíaca coronariana, vascular-cerebral e vascular periférica são atribuídos ao processo de aterosclerose, que se desenvolve silenciosamente e cujas seqüelas clínicas geralmente não são evidentes até os 45 anos de idade. A aterosclerose é uma doença crônico-inflamatória multifatorial com o envolvimento da imunidade inata e adaptativa. A LDL eletronegativa, LDL (-), é uma fração modificada da LDL encontrada no compartimento plasmático que desempenha um papel-chave no processo aterosclerótico, sendo pró-inflamatória, imunogênica e citotóxica. A quantificação das partículas de LDL eletronegativa no plasma sangüíneo é importante visto que estas representam um fator de risco para a aterosclerose. Nosso grupo tem desenvolvido imunoensaios com esta finalidade e neste projeto propomos o desenvolvimento de um imunossensor para detecção da subfração de LDL eletronegativa, utilizando anticorpos fluorescentes resultantes da fusão do scFv (single chain fragment variable) e da GFP (green fluorescent protein) que serão expressos em E.coli. Estratégias de imunização ativa e passiva, utilizando antígenos derivados das partículas de LDL modificada ou anticorpos reativos às mesmas, respectivamente, têm sido investigadas como possíveis alternativas para a prevenção/tratamento da aterosclerose. Atualmente, além da utilização de anticorpos monoclonais, fragmentos de anticorpos ativos, como o F(ab')2 e o scFv têm sido avaliados como possíveis insumos para a imunoterapia. O scFv é um fragmento de anticorpo que contém o sítio completo de ligação ao antígeno. Diante do papel da LDL (-) na aterogênese e da necessidade de novas intervenções terapêuticas que possam inibir o desenvolvimento/progressão da aterosclerose, neste projeto investigaremos os possíveis efeitos ateroprotetores do scFv anti-LDL(-), livre e conjugado a nanopartículas, sobre a formação de células espumosas em cultura de macrófagos e sobre o desenvolvimento das lesões ateroscleróticas em camundongos nocaute para o gene do receptor da LDL(LDLr-/-). (AU)