Busca avançada
Ano de início
Entree

Osmorregulação e excreção de amônia em crustáceos decápodes

Processo: 08/57830-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de março de 2009 - 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Enzimologia
Pesquisador responsável:Rosa dos Prazeres Melo Furriel
Beneficiário:Rosa dos Prazeres Melo Furriel
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Dilocarcinus pagei  Osmorregulação 

Resumo

O projeto dá continuidade à nossa linha de pesquisa, "Osmorregulação e Excreção de Amônia em Crustáceos Decápodes", cujo foco principal é o estudo da (Na,K)-ATPase branquial em diferentes espécies de crustáceos dulcicolas. A osmolalidade da hemolinfa de um crustáceo dulcicola reflete um equilíbrio dinâmico entre a perda de ions por difusão e pela urina e sua absorção do meio externo através das brânquias. A (Na,K)-ATPase branquial desempenha um papel chave na captura de Na+ em meios diluídos, além de participar do processo de excreção de amônia, que nos crustáceos também ocorre através das brânquias. Entretanto, conhece-se pouco sobre sua estrutura, características cinéticas e mecanismos de regulação em resposta à alteração da salinidade do meio. Sua participação no processo de excreção também não é bem compreendida. Atualmente acredita-se que uma V-ATPase também desempenhe um papel importante na captação de Na+ nas brânquias de crustáceos dulcícolas. Entretanto, a V-ATPase branquial dos crustáceos é pouco conhecida, bem como seu papel nos processos osmorregulatórios em hiperreguladores fortes. Assim, o projeto visa à caracterização da (Na,K)-ATPase e V-ATPase branquiais do caranguejo hololimnético Dilocarcinus pagei, antigo invasor da água doce. As enzimas serão caracterizadas em animais mantidos em água doce e aclimatados a 21%°. Também será avaliada a variação da atividade e expressão das enzimas em resposta à salinidade do meio, empregando grupos de animais mantidos em água doce e em salinidades maiores (0,5 a 21%), por diferentes intervalos de tempo. Os resultados pretendidos podem contribuir para um maior entendimento dos mecanismos moleculares subjacentes aos processos de osmorregulação e excreção de amônia nos crustáceos dulcícolas e também dos mecanismos de regulação da atividade das enzimas em resposta à alteração da salinidade do ambiente. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SILVA FIRMINO, KELLY CRISTINA; FALEIROS, ROGERIO OLIVEIRA; MASUI, DOUGLAS CHODI; MCNAMARA, JOHN CAMPBELL; MELO FURRIEL, ROSA PRAZERES. Short- and long-term, salinity-induced modulation of V-ATPase activity in the posterior gills of the true freshwater crab, Dilocarcinus pagei (Brachyura, Trichodactylidae). COMPARATIVE BIOCHEMISTRY AND PHYSIOLOGY B-BIOCHEMISTRY & MOLECULAR BIOLOGY, v. 160, n. 1, p. 24-31, SEP 2011. Citações Web of Science: 14.
FALEIROS, ROGERIO OLIVEIRA; GOLDMAN, MARIA HELENA S.; FURRIEL, ROSA P. M.; MCNAMARA, JOHN CAMPBELL. Differential adjustment in gill Na+/K+- and V-ATPase activities and transporter mRNA expression during osmoregulatory acclimation in the cinnamon shrimp Macrobrachium amazonicum (Decapoda, Palaemonidae). Journal of Experimental Biology, v. 213, n. 22, p. 3894-3905, NOV 1 2010. Citações Web of Science: 42.
MELO FURRIEL, ROSA PRAZERES; SILVA FIRMINO, KELLY CRISTINA; MASUI, DOUGLAS CHODI; FALEIROS, ROGERIO OLIVEIRA; TORRES, ANTONIO HERNANDES; MCNAMARA, JOHN CAMPBELL. Structural and Biochemical Correlates of Na+, K+-ATPase Driven Ion Uptake Across the Posterior Gill Epithelium of the True Freshwater Crab, Dilocarcinus pagei (Brachyura, Trichodactylidae). JOURNAL OF EXPERIMENTAL ZOOLOGY PART A-ECOLOGICAL GENETICS AND PHYSIOLOGY, v. 313A, n. 8, p. 508-523, OCT 1 2010. Citações Web of Science: 23.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.