Busca avançada
Ano de início
Entree

Função cardiorrespiratória pré-operatória e sua correlação com as complicações pós-operatórias em pacientes submetidos à toracotomia

Processo: 11/22863-5
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de abril de 2012 - 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Daniele Cristina Cataneo
Beneficiário:Daniele Cristina Cataneo
Instituição Sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):12/10835-0 - Função cardiorrespiratória pré-operatória e sua correlação com as complicações pós-operatórias em pacientes submetidos à toracotomia, BP.TT
Assunto(s):Cirurgia torácica  Toracotomia  Testes de função respiratória  Teste de esforço  Consumo de oxigênio 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Complicação operatória | Consumo de oxigênio | Índice De Risco | teste de esforço | Teste de função respiratória | Toracotomia | Cirurgia Torácica

Resumo

As complicações cardiopulmonares após a toracotomia elevam as taxas de morbidade e mortalidade nos indivíduos submetidos a esse procedimento. Dessa forma, observamos a importância de testes que possam predizer os riscos cirúrgicos. Estes testes devem identificar os indivíduos que são suscetíveis a complicações pós-operatórias determinando quais indivíduos não sofreriam maiores complicações decorrentes de patologias prévias ou adquiridas após extensas ressecções. Os testes para predizer o risco cirúrgico incluem testes específicos de força, volume e capacidades pulmonares, e testes de exercício, além de cálculos realizados por meio dos dados pessoais e outros exames específicos do paciente, mas o mais aceito como preditor é o consumo de oxigênio da ergoespirometria. Os testes cardiopulmonares de campo (de caminhada e de escada) tem baixo custo, podem ser realizados em qualquer hospital, mas são pouco utilizados no pré-operatório apesar de através deles poder se calcular o consumo de oxigênio. O objetivo do estudo será verificar se os testes de exercício, de função respiratória e de força muscular respiratória são capazes de predizer complicações no pós-operatório em pacientes submetidos à toracotomia, avaliar o consumo máximo de oxigênio do teste de caminhada de 6 minutos, obtido através de ergoespirômetro portátil e validar o consumo de oxigênio obtido indiretamente através do teste de escada com o medido através de ergoespirômetro portátil. O estudo será realizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP. Serão incluídos na pesquisa todos os pacientes submetidos à toracotomia que assinarem o termo de consentimento livre e esclarecido. Os voluntários serão avaliados com o auxílio de um questionário, o qual possui itens relacionados aos dados pessoais e fatores de risco para complicações cardiopulmonares pós-operatórias. Serão realizados os seguintes testes: espirometria, manovacuometria, ventilometria, índice diafragmático, teste de caminhada de 6 minutos e teste de escada. Serão também aplicados a escala de dor, além de realização das medidas para predizer risco cirúrgico. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)