Busca avançada
Ano de início
Entree

Fitorremediação de nitrato em aquífero freático com uso de eucalipto - FITOREM

Processo: 12/20124-3
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2013 - 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geologia
Pesquisador responsável:Ricardo César Aoki Hirata
Beneficiário:Ricardo César Aoki Hirata
Instituição-sede: Instituto de Geociências (IGC). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados:Fernando Augusto Saraiva
Assunto(s):Hidrogeologia  Fitorremediação  Aquíferos  Poluição da água  Nitratos  Análise da água  Eucalipto 

Resumo

O nitrato é um dos contaminantes mais comuns em aquíferos. Sua origem normalmente está relacionada às práticas agrícolas e à falta de saneamento. No Estado de São Paulo, vários estudos têm apontado para esse problema e que tem atingido muitas cidades, mesmo as que tenham rede de esgoto há décadas. A remediação de aquíferos contaminados por nitrato é um dos grandes desafios em gestão, pois, embora envolva um contaminante de baixa toxicidade, a extensão das plumas e os elevados custos de tratamento da água (frente aos volumes atingidos) dificultam a aplicação de métodos de remediação existentes. Assim, este projeto de pesquisa objetiva estudar e avaliar o uso de eucalipto para a fitorremediação de plumas de nitrato e outros nutrientes em um aquífero raso. A área de estudo está localizada em Rio Claro (SP), onde em um aquífero associado à Formação Rio Claro, será injetada uma solução de nitrato e outros íons para se avaliar a capacidade e a eficiência destas plantas na remoção destes nutrientes. O estudo envolve perfurações de poços multiníveis em uma área de plantação de eucaliptos adultos, a coleta e análises químicas e isotópicas de água para determinar a evolução hidrogeoquímica do nitrogênio, a fim de avaliar possíveis arranjos entre fonte de contaminação e a barreira atenuante de eucalipto, inclusive com uso de modelos numéricos de fluxo e transporte. Esta proposta faz parte de um projeto de cooperação científica entre o CEPAS-IGc-USP e a Universidade de Tsukuba (Japão) e tem financiamentos parciais do Ministério da Agricultura daquele país. (AU)

Patente(s) depositada(s) como resultado deste projeto de pesquisa

Solicitação em análise e dentro do prazo legal de sigilo previsto na legislação BR1020170200701 - Universidade de São Paulo (USP) . Solicitação em análise e dentro do prazo legal de sigilo previsto na legislação - 19 de setembro de 2017