Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação da reatividade vascular pelo secretoma de células adiposas viscerais em distintas condições fisiológicas: envelhecimento, menopausa e hipercolesterolemia

Processo: 13/05440-9
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisador Visitante - Internacional
Vigência: 29 de junho de 2013 - 28 de setembro de 2013
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Cardiorenal
Pesquisador responsável:Maria Helena Catelli de Carvalho
Beneficiário:Maria Helena Catelli de Carvalho
Pesquisador visitante: Ana Paula Villela Dantas
Inst. do pesquisador visitante: Institut d’Investigacions Biomèdiques August Pi i Sunyer (IDIBAPS), Espanha
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Obesidade  Síndrome metabólica  Doenças cardiovasculares 

Resumo

O aumento da gordura abdominal tem sido apontado como um fator de risco independente para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Muitas são as condições em que a massa de gordura na região abdominal está aumentada incluindo dieta rica em gordura, envelhecimento e menopausa. Em todos estes casos, o aumento da gordura visceral está positivamente associada à inflamação crônica e ao aumento do risco cardiovascular. Apesar disto, não existe qualquer evidência direta de como o metabolismo dos adipócitos modula a inflamação e função vascular. E se conhece ainda menos como está a regulação do secretoma do tecido adiposo em condições fisiopatológicas distintas. Como parte de um projeto de colaboração com o meu grupo - com o apoio da CAPES/DGU, Brasil e MECD, Espanha - o grupo da Dra. Ana Paula Dantas encontrou diferenças associadas ao envelhecimento na regulação da função e morfologia vascular induzida pela dieta rica em gordura. Além disso, os resultados preliminares de experimentos ainda em andamento no laboratório da Dra. Dantas revelam mudanças no estado de metilação global dos adipócitos viscerais em animais senescentes e alimentados com dieta com alto teor de gordura. Estas alterações epigenéticas possuem correlação positiva com as mudanças no perfil inflamatório do secretoma de células de gordura nestes animais. Em paralelo, observamos recentemente em um modelo de menopausa padrão no nosso grupo, ou seja, ratas espontaneamente hipertensas ovariectomizadas (SHR OVX), aumento de gordura abdominal associado com aumento da resistência à insulina e da disfunção endotelial em comparação às ratas controle (SHR em fisiológicos estro). Com base nesses dados, criamos a hipótese que os produtos da secreção da gordura abdominal (nestas três condições: envelhecimento, dieta rica em gorduras e menopausa) podem contribuir para o dano vascular observado nos modelos de animais estudado por ambos grupos. Para testar esta hipótese, somaremos esforços com a Dra. Dantas para criar uma abordagem translacional para determinar as alterações da função vascular em resposta ao secretoma de células adiposas. Durante sua visita, a Dra. Dantas, compartilhará gentilmente os seus conhecimentos em metodologias biomoleculares para implementar técnicas de culturacelular primária de adipócitos e análise de secretoma celular. A nossa contribuição para este projeto consistirá em dividir a nossa experiência em técnicas de reatividade vascular na circulação mesentérica, in vivo e in vitro, para investigar a disfunção vascular e inflamação em resposta aos componentes secretados pelo tecido adiposo visceral. Para isso, vamos usar um modelo animal de senescência acelerada (ratos SAM) e dois modelos para a síndrome metabólica: induzida pela dieta (SAM + dieta rica em gordura) e induzida pela menopausa/hipertensão (OVX SHR). Estes modelos estão sendo usados atualmente pelos grupos da Dra. Dantas, na Espanha, e por meu grupo, na USP. Durante a sua estada na USP, a Dra. Dantas também participará de atividades docentes, apresentando uma série de seminário sobre mecanismos moleculares de regulação da função vascular no envelhecimento, saúde e doença, no programa de Doutorado em Farmacologia na nossa instituição, assim como no curso de graduação em Ciências Biomédicas da USP. A Dra. Dantas também irá se juntar a nossa equipe de pesquisa em uma série de atividades relacionadas à pesquisa, incluindo reuniões de laboratório para discutir resultados científicos e publicações e no desenvolvimento de novos protocolos de pesquisa. Acreditamos que com esta visita de três meses obteremos dados preliminares que levarão a projetos de pesquisa desenhados para aumentar a nossa compreensão nos mecanismos associados ao perfil secretório do tecido adiposo e seu impacto sobre a saúde cardiovascular. No futuro, estes resultados poderão ajudar a melhorar os tratamentos e medidas preventivas de doença cardiovasculares. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.