Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de partículas estranhas e multi-estranhas em colisões próton-chumbo estudada com o ALICE no LHC

Resumo

Recentemente, foram encontrados sinais usualmente atribuídos à formação de um Quark-Gluon Plasma (QGP) em colisões de alta multiplicidade de partículas carregadas, tanto em colisões próton-próton (pp) quanto em colisões próton-chumbo (p-Pb). A observação destes sinais levantou perguntas a respeito do poder de discriminação destes observáveis entre um cenário no qual há de fato a formação de QGP e um outro cenário no qual não há o desconfinamento de quarks e glúons. A investigação deste problema é crucial para a compreensão de colisões nucleares de alta energia em geral. Neste projeto, propomos que, em primeira instância, seja realizado o estudo das taxas de produção de partículas multi-estranhas em colisões p-Pb no ALICE. Esta medida tem como fundamento o fato de que o aumento relativo da produção de estranheza é um sinal do aparecimento do QGP, conforme já observado em colisões Pb-Pb no ALICE. Além disto, prevemos também o estudo de taxas de produção de partículas estranhas em colisões pp de acordo com a multiplicidade. Neste sistema, além do fenômeno de aumento relativo da produção de estranheza, podemos também investigar a anomalia bariônica. Este é um outro sinal do aparecimento do QGP e pode ser mensurado através da medida da razão entre bárions e mésons, na forma da razão de produção Lambda/K0s, e então comparado com as medidas já existentes para p-Pb e Pb-Pb. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)