Busca avançada
Ano de início
Entree

Medida da produção de J/psi em colisões Pb-Pb com o ALICE no LHC

Processo: 17/16882-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2017
Vigência (Término): 31 de outubro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Física - Física Nuclear
Pesquisador responsável:Marcelo Gameiro Munhoz
Beneficiário:Cristiane Jahnke
Instituição-sede: Instituto de Física (IF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/04583-8 - Física nuclear de altas energias no RHIC e LHC, AP.TEM
Assunto(s):Física de alta energia   Plasma de quarks e glúons

Resumo

Neste projeto, propomos o estudo das propriedades do Plasma de Quarks e Gluons (QGP) utilizando como observável a partícula J/È produzida em colisões de íons pesados relativísticos no Large Hadron Collider (LHC) usando o detetor ALICE (A Large Ion Collider Experiment). Este é o único detetor dedicado aos estudos de íons pesados relativísticos no LHC do CERN (Organisation Européenne pour la Recherches Nucléaires). O LHC recentemente tomou dados em colisões de chumbo-chumbo (Pb-Pb) a uma energia de 5.02 TeV por par de nucleon no referencial do centro de massa, a qual é uma energia duas vezes maior do que a medida anterior de Pb-Pb. Estudos de J/È neste novo recorde de energia do LHC permitirá um melhor entendimento dos mecanismos de produção deste observável e seus processos de interação com o meio, os quais ainda possuem alguns pontos em aberto. O LHC também tomou dados em colisões proton-proton (pp) a 13 TeV, que é também um novo recorde de energia em colisões hadronicas. A produção de quarks pesados pode ser descrita perturbativamente enquanto sua hadronização para um estado ligado de charm-anticharm é um processo não perturbativo. Estes processos ainda não são completamente entendidos e mais dados experimentais são necessários para que se possa fornecer mais vínculos para modelos teóricos da produção de J/È. Resultados recentes do ALICE mostram que múltiplas interacões de partons (MPI) podem estar presente na produção de J/È inclusivo. A medida inclusiva de J/È inclui os chamados prompt e non-prompt J/È e a separacão destas duas fontes pode fornecer mais informações sobre os mecanismos de produção de charmonia. Colisões pp são usadas como referência para colisões Pb-Pb e portanto um bom entendimento da produção de J/È neste sistema de colisão é crucial. Os estudos de J/È serão realizados utilizando o canal de decaimento do J/È em di-elétrons, para o qual o ALICE possui grande habilidade de identificação.