Busca avançada
Ano de início
Entree

Celulose bacteriana funcionalizada com peptídeos RGD no processo de regeneração tecidual

Processo: 15/17183-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de novembro de 2015 - 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Bioengenharia
Pesquisador responsável:Reinaldo Marchetto
Beneficiário:Reinaldo Marchetto
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Pesq. associados:Aderson Zottis ; Edson Crusca Junior
Assunto(s):Biomateriais  Celulose bacteriana  Regeneração tecidual 

Resumo

A utilização da celulose bacteriana apresenta ampla diversidade de aplicações, devido às suas propriedades físico-químicas que lhe conferem excelente versatilidade. Na medicina, sua multifuncionalidade abrange a substituição temporária de tecido epitelial em casos de queimaduras, úlceras, enxertos ou lesões, como vasos sanguíneos artificiais, como biocurativo carreador de antibióticos e outros medicamentos e servindo como barreira física às infecções por patógenos, em regeneração óssea, entre outras aplicações.A restauração tecidual da pele pode ser dificultada por uma série de fatores, como carência nutricional, diabetes, tabagismo, extensão e localização do ferimento ou outros casos nos quais o uso de biomateriais que atuem como suportes ou substitutos que auxiliam a acelerar o processo de reparação e cura, é uma necessidade. A sequência peptídica RGD é encontrada em diversas proteínas da matriz extracelular (MEC), e é amplamente utilizada para promover adesão celular mediada por integrinas em biomateriais devido à sua vasta distribuição no organismo e sua capacidade de atuar em diversos receptores celulares de adesão.Desta forma, este trabalho visa desenvolver um biomaterial de alta qualidade, funcionalizando a celulose bacteriana com peptídeos contendo a sequência RGD, para estudar sua capacidade de estimular a adesão e a proliferação de fibroblastos, com a finalidade de que possam ser utilizados na regeneração tecidual de pele. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)