Busca avançada
Ano de início
Entree

II Workshop sobre Funcionamento de Ecossistemas em Fitotelmata

Processo: 15/04244-7
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica
Vigência: 14 de setembro de 2015 - 24 de setembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Teórica
Pesquisador responsável:Gustavo Quevedo Romero
Beneficiário:Gustavo Quevedo Romero
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Biodiversidade  Ecologia de comunidades  Aquecimento global  Mudança climática 

Resumo

A ecologia e biologia da conservação procuram entender como a variação na distribuição das espécies afeta o funcionamento dos ecossistemas e a estabilidade das cadeias alimentares. Esta questão tornou-se mais urgente em um mundo em rápido declínio na biodiversidade. Até o momento, a maior parte do que se sabe sobre os efeitos das espécies nos ecossistemas vem de experimentos em laboratórios ou em canteiros experimentais, onde a ocorrência e abundância relativa das espécies é inevitavelmente alterada. Apesar dos resultados de tais trabalhos mostrarem que a composição e riqueza de espécies pode ser importante na determinação das funções do ecossistema, eles não nos dizem se e como as mudanças naturais em grande escala na distribuição das espécies podem afetar as funções do ecossistema. Para responder esta última questão, precisamos de experimentos replicados em grandes escalas espaciais que considerem os padrões naturais de substituição de espécies. O evento científico aqui proposto dará continuidade e fortalecerá uma rede internacional de pesquisacientífica, que tem conduzido experimentos replicados em ambos os hemisférios, que objetivam servir como modelos de estudo para a fusão das áreas de ecologia de comunidades e ecossistemas, biogeografia e filogenia. O grupo aproveita de um ecossistema que é abundante e naturalmente replicado desde a Flórida até a Argentina: os pequenos tanques de água e sua fauna aquática presentes em bromélias-tanque. Este sistema natural é especialmente favorável para estudos de estrutura e funcionamento de ecossistemas, pois, por ser pequeno, é facilmente manipulado, pode ser completamente avaliado (sem necessidade de subamostragens), contém vários níveis tróficos (de bactérias a libélulas e sanguessugas) e apresenta diversas funções ecossistêmicas facilmente estudadas (produção primária, decomposição, produção e emissão de gases etc.). (AU)