Busca avançada
Ano de início
Entree

Metabolomic derangements in cancer cachexia are modulated by leucine-rich diet in Walker 256 tumour-bearing rats.

Processo: 15/25800-5
Modalidade de apoio:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de novembro de 2016 - 30 de abril de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Maria Cristina Cintra Gomes Marcondes
Beneficiário:Maria Cristina Cintra Gomes Marcondes
Instituição Sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Metabolismo  Nutrição e câncer  Caquexia  Metabolômica  Neoplasias  Carcinoma 256 de Walker 
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:câncer | caquexia | metabolismo | Metabolomica | tumor de Walker 256 | Nutricao e Cancer

Resumo

Câncer-caquexia é uma síndrome metabólica complexa caracterizada por perda de peso involuntária, principalmente devido a espoliacao do tecido muscular esquelético, sendo um fator importante como causas de mortes relacionadas ao câncer. Suplementação de leucina tem sido utilizada para minimizar a depleção de tecido muscular devido à sua capacidade em estimular as vias de síntese de proteínas e inibir a degradação de proteínas. O objetivo deste estudo foi analisar os desarranjos metabolômicos no soro e no tecido do tumor de Walker 256 em ratos portadores de tumor sob o efeito modulador de uma dieta rica em leucina. Material e Métodos: Ratas Wistar foram distribuídas em quatro grupos experimentais: C, grupo controle; W, Walker 256 grupo portador de tumor; L, grupo controle leucina; LW, Walker 256 grupo portador de tumor. Avaliamos o perfil metabolomico serico e do tecido tumoral, correlacionando com a proliferação celular e vias de síntese de proteínas do tumor. Resultados: Entre os 58 metabólitos séricos, encontramos 12 metabólitos alterados no grupo W e 23 metabolitos alterados no grupo LW, sugerindo-se impacto diferente sobre vias metabólicas entre os dois grupos portadores de tumor. Os ratos portadores de tumor (W) apresentou algumas das suas vias metabólicas relacionadas ao fornecimento de energia fonte, desviando muitos nutrientes para o crescimento de células tumorais. O grupo de tumor LW, apesar do aumento da actividade de células de tumor (elevadas expressões de Ki-67 e mTOR no tecido tumoral), não houve diferença no crescimento da massa tumoral, sugerindo que a maioria dos nutrientes foram desviados para manutenção dos tecidos do hospedeiro, pela via de sintese e degradação da valina, leucina e isoleucina e também síntese e degradação de corpos cetônicos. Conclusões: O crescimento do tumor promoveu alterações bioquímicas e moleculares, incluindo o perfil de metabolitos, específicos do estado catabólico do hospedeiro. Dieta rica em leucina modulou as alterações verificadas nos ratos portadores de tumores, como o aumento do metabolismo de corpos cetonicos, que seriam pouco utilizados por células neoplásicas. O uso de dieta rica em leucina, como terapia alternativa, necessita ser mais estudada, devido à sua capacidade em aumentar a síntese da proteína muscular e diminuindo a inibição da degradação de proteínas. A modulação desta suplementação nutricional precisa ser mais investigada, uma vez que minimiza as alteracoes metabólicas sem aumentar a evolução tumoral. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre o auxílio:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)