Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da evolução da reserva funcional hepática em pacientes submetidos à cirurgia bariátrica utilizando o verde de indocianina

Processo: 16/08810-0
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Regular
Vigência: 01 de fevereiro de 2017 - 31 de janeiro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Ivan Cecconello
Beneficiário:Ivan Cecconello
Instituição-sede: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Pesq. associados: André Marangoni Asperti ; Carlos Andrés Rodriguez Pantanali ; Luiz Augusto Carneiro D'Albuquerque ; Marco Aurélio Santo ; Miller Barreto de Brito e Silva ; Wellington Andraus
Assunto(s):Gastroenterologia  Cirurgia bariátrica  Verde de indocianina  Obesidade  Hepatopatia gordurosa não alcoólica 

Resumo

Resumo: A obesidade tem se tornado um dos principais problemas de saúde nas últimas décadas, sobretudo a obesidade mórbida. A principal solução para esses pacientes tem sido a cirurgia bariátrica, que mostrou resolver grande parte das comorbidades advindas com a obesidade. Além disso, com relação ao fígado, trabalhos comparando biópsias pré e pós gastroplastia indicam melhora significativa do padrão histológico hepático. Porém, dentre os exames de função hepática convencionais, nenhum é capaz de detectar tal melhora, provavelmente devido à enorme reserva hepática que o fígado possui. Contudo, sabe-se que indivíduos obesos têm prejuízo na sua reserva funcional hepática e espera-se que essa condição melhore com a gastroplastia, paralelamente ao padrão histológico e às comorbidades. O uso bem sucedido da depuração do verde de indocianina para mensurar a reserva funcional hepática antes de hepatectomias levantou a hipótese de que esse método poderia ser útil na detecção da melhora na reserva funcional hepática de pacientes submetidos à gastroplastia. Assim, este projeto procura avaliar a evolução da reserva funcional hepática de pacientes obesos submetidos à gastroplastia utilizando o verde de indocianina. Métodos: a depuração plasmática do verde de indocianina de 30 pacientes será avaliada antes da gastroplastia e nos seguintes momentos: 30 dias, 3 meses, 6 meses e 12 meses após a cirurgia, através do espectrofotômetro de pulso. Juntamente com esse teste serão realizadas outras medidas como peso, índice de massa corporal (IMC), pressão arterial, glicemia, insulina, hemoglobina glicada, adiponectina total e frações, bilirrubinas séricas, fosfatase alcalina, gama glutamistransferase, fator V, TAP (INR) e testes de função hepática. Resultados e Conclusão: o número de pacientes incluídos no estudo até o momento ainda não permite uma avaliação estatística adequada. (AU)