Busca avançada
Ano de início
Entree

Fatores chaves que influenciam na produção sazonal do capim Mombaça

Processo: 17/24415-6
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Publicações científicas - Artigo
Vigência: 01 de dezembro de 2017 - 31 de maio de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Pastagens e Forragicultura
Pesquisador responsável:Leandro Coelho de Araujo
Beneficiário:Leandro Coelho de Araujo
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Escassez de água  Panicum  Fotoperíodo  Modelagem 

Resumo

O clima, o solo e o manejo são os principais direcionadores do crescimento e da produção de pastagens tropicais. Assim, é necessária uma melhor compreensão dos efeitos desses fatores e suas interações sob condições climáticas para obter opções eficientes do gerenciamento forrageiro. Neste trabalho, foram usados dados de dois ensaios de campo de pesquisas sobre interações climáticas e a sazonalidade da produção de Panicum maximum cv. Mombaça. Os tratamentos incluíram quatro tempos de amostragem (250, 500, 750 e 1000 ° C acumulados) durante oito períodos de crescimento, sob condições de irrigação e de sequeiro e foram feitos cortes para simular a intensidade de pastagem. Todos os tratamentos foram organizados em um delineamento de blocos inteiramente casualizados com quatro repetições. Em cada tempo de amostragem, os perfilhos basais foram amostrados para observar a diferenciação meristemática e foram correlacionados ao respectivo fotoperíodo. A umidade do solo foi determinada e o índice de disponibilidade de água (IDA) foi calculado. A produção de matéria seca (PMS) foi realizada e a produtividade relativa foi calculada. A umidade do solo foi o principal determinante para a sazonal na primavera-verão e o IDA poderia ser usado para ajustar a produção máxima para aquela estação. O principal direcionador para o PMS no outono foi o fotoperíodo, especificamente as 11,81 h. Para todas as estações, a PMS correlacionou-se melhor com os resíduos pós-pastejo na fase de inicial de rebrotação (r = 0,82 e p <0,0001) e com os graus-dias na fase final da rebrotação (r = 0,73 p <0,01). Considerar esses valores críticos como guias de manejo deve tornar a PMS do capim Mombaça mais eficiente em fazendas tropicais (AU)