Busca avançada
Ano de início
Entree

Validação do uso de um aptâmero de DNA específico para HER2 como radiofármacos para imagem de tumores

Processo: 16/21870-1
Linha de fomento:Auxílio à Pesquisa - Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas - PIPE
Vigência: 01 de março de 2018 - 30 de novembro de 2018
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Nuclear - Aplicações de Radioisótopos
Pesquisador responsável:Sofia Nascimento dos Santos
Beneficiário:Sofia Nascimento dos Santos
Empresa:Sofia Nascimento dos Santos
Município: São Paulo
Pesq. associados: Arian Pérez Nario ; Fábio Fernando Alves da Silva ; Maria Renata Valente Brandão Freire ; Martha Sahylí Ortega Pijeira
Bolsa(s) vinculada(s):18/01662-0 - Validação do uso de um aptâmero de DNA específico para HER2 como radiofármacos para imagem de tumores, BP.PIPE
Assunto(s):Diagnóstico  Medicina nuclear  Diagnóstico por imagem  Aptâmeros de nucleotídeos  Tomografia computadorizada  Neoplasias  Radioterapia  Quimioterapia 

Resumo

O diagnóstico não invasivo e a medição de processos celulares e moleculares em pacientes com câncer por imagem PET associado à Tomografia Computadorizada (PET/CT) tem permitido uma melhora considerável na terapia contra o câncer. Hoje em dia, mais de 90% das pesquisas clínicas na detecção de neoplasias malignas utilizam o [18F]-fluorodeoxiglicose ([18F]FDG). No entanto, este radiofármaco tem-se demonstrado pouco específico no diagnóstico de alguns tumores e possui alta captação em locais inflamatórios e órgãos saudáveis. Dessa forma, o interesse por agentes de imagem alternativos com capacidade de ligação específica, a receptores, antígenos e enzimas têm ganhado cada vez mais interesse na comunidade científica. Os anticorpos monoclonais, devido à sua alta afinidade e especificidade, têm sido os radiofármacos de escolha no direcionamento molecular. No entanto, apesar do seu grande sucesso, os anticorpos estão se tornando cada vez mais obsoletos na imagiologia devido às sua elevada meia-vida na circulação sanguínea, toxicidade hematológica e à sua baixa penetração tecidual. Devido às suas características biológicas e químicas únicas, os aptâmeros (sequências de oligonucleotídeos de simples fita com capacidade de ligar com alta afinidade e especificidade a uma molécula alvo em particular), têm surgido como uma nova classe de moléculas com potencial para o diagnóstico in vivo de tumores. O presente projeto, a ser desenvolvido em parceria com a empresa Apttacore propõe validar o uso de um aptâmero de DNA específico para o biomarcadore HER2 (altamente expressos em cânceres da mama, ovário, cabeça e pescoço e próstata), no diagnóstico de tumores por imagem PET/CT. Para isso, pretendemos radiomarcar o aptâmero com 68Ga, e avaliar a sua ligação especifica a células tumorais negativas e positivas para a proteína HER2 in vitro e in vivo. Adicionalmente, serão realizados ensaios de estabilidade em salina e soro e avaliação de pureza radioquímica. Com este projeto, esperamos demonstrar que nosso aptâmero de DNA é capaz de identificar com grande especificidade células tumorais que expressam HER2 e possuem todas as características para ser utilizado em estudos pré-clínicos na detecção de tumores in vivo. Além do mais, nosso interesse concentra-se numa área de investigação (diagnóstico por imagem molecular) no qual o uso de anticorpos é considerado uma desvantagem e em que, a demanda clinica por novos agentes de imagem molecular deverá permitir o sucesso da comercialização dos aptâmeros a curto prazo. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.