Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão de moléculas HLA de Classe I não clássicas, HLA-G e hla-e,em lesões benignas, pré-malignas e malignas de laringe associada a infecção pelo papilomavírus humano (HPV)

Processo: 07/50470-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2007
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2009
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Aplicada
Pesquisador responsável:Christiane Pienna Soares
Beneficiário:Tarsia Giabardo Alves Silva
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Imuno-histoquímica   Infecções por Papillomavirus   Antígenos HLA-G   Laringe   Neoplasias

Resumo

O Papilomavírus Humano (HPV) tem sido considerado um potencial fator de risco para os tumores de cabeça e pescoço e com freqüência muito variada nas lesões de laringe. As oncoproteínas virais estão relacionadas com a desregulação de proliferação celular, apoptose e senescência e, com o desenvolvimento das vacinas, muitos estudos foram conduzidos para avaliar a relação entre o HPV e a resposta imunológica. A resposta imune celular parece estar envolvida com a carcinogênese cervical associada ao HPV e as moléculas de hístocompatibilidade principal (CHP) aparentemente modulam essas respostas. Dentre as moléculas CPH, as moléculas HLA não-clássicas (HLA-G e HLA-E) parecem contribuir com a carcinogênese de vários tecidos, porém são escassos os estudos entre a relação da expressão de moléculas HLA-G e HLA- E e a carcinogênese de laringe, associadas à infecção por HPV. Dessa forma, o presente estudo tem como objetivo avaliar a expressão imunohistoquímica quantitativa de moléculas HLA -G e -E em biópsias de laringe com diagnóstico histológico de papiloma, displasias com atipias discreta a severa, carcinoma in situ, carcinoma invasor com metástase e sem metástase em linfonodos cervicais, de pacientes atendidas no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, USP. A detecção do DNA do HPV será realizada em material parafinado, utilizando primers consenso (GP 5+/6+), primers específicos (6,11,16,18,31 e 33) e controle de integridade do DNA com primers para Beta-globina. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SILVA, Tarsia Giabardo Alves. Antígenos leucocitários humanos não-clássicos HLA-G e HLA-E em lesões benignas, pré-malignas e malignas de laringe associadas à infecção pelo Papilomavirus Humano (HPV). 2009. 134 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Ciencias Farmaceuticas. Araraquara.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.