Busca avançada
Ano de início
Entree

Acao da molecula recombinante lopap em cultura de fibroblastos e em modelo de lesao cutanea em ratos.

Processo: 07/52155-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2008
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2010
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Ana Marisa Chudzinski-Tavassi
Beneficiário:Luana Wlian
Instituição-sede: Instituto Butantan. Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Glicosaminoglicanos   Metaloproteinases   Apoptose   Expressão gênica

Resumo

O processo de cicatrização é um complexo de reações entre células e mediadores que podem ser divididos didaticamente em três fases: hemostasia e inflamação, proliferação celular e fase de remodelamento tecidual, Em vasos sangüíneos lesados as plaquetas são estimuladas a aderir à superfície da lesão, formando um tampão que pode interromper pequenos sangramentos e secretam substâncias vasoconstritoras. Na seqüência, a agregação plaquetária e o tecido lesado iniciam a coagulação do sangue, fenômeno que ocorre através de uma série de reações, nas quais os zimogênios de serinoproteinases do plasma são ativados seqüencialmente por proteólise limitada, formando o coágulo de fibrina. Nossos resultados anteriores demonstram que o ativador de protrombina isolado das cerdas da lagarta Lonomia oblíqua, Lopap, está diretamente envolvido nos mecanismos de coagulação sangüínea, inflamação, adesão celular e apoptose (aumento a síntese de Bcl2 e diminuindo discretamente a expressão de Bax), por esse motivo sua possível ação cicatrizante será avaliada em concentrações similares àquelas onde essa proteína está diretamente envolvida nestes mecanismos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: