Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação do uso crônico de imipramina sobre a fosforilação do fator de transcrição CREB em modelo experimental de Neuralgia Pós-Herpética

Processo: 08/08023-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2009
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia
Pesquisador responsável:Guilherme de Araújo Lucas
Beneficiário:Paula Cristina dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Neurofisiologia   Neuralgia pós-herpética

Resumo

Os mecanismos da dor associada à infecção pelo vírus herpes zoster ou à neuralgia pós-herpética são ainda pouco conhecidos. A inoculação de camundongos com o vírus herpes simples do tipo-1 (HSV-1) provoca, não somente, dor aguda herpética, mas também, respostas nocifensivas após a resolução das lesões cutâneas herpéticas. Em humanos, o uso de inibidores da recaptação de serotonina e noradrenalina (IRSN) representam uma das poucas alternativas para o alívio da dor pós-herpética. Entretanto, tanto a ação do vírus HSV-1 sobre o sistema nociceptivo, quanto os mecanismos de ação de IRSN permanecem muito pouco conhecidos. Assim, investigaremos, o efeito do uso crônico de imipramine sobre as alterações de sensibilidade provocadas pela inoculação do vírus HSV-1 em camundongos e o efeito desta droga sobre mecanismos bioquímicos associados ao desenvolvimento da dor neuropática. Especificamente serão investigados:1.O efeito do tratamento crônico (21 dias) com imipramine sobre o desenvolvimento de alodínia mecânica induzida pela inoculação do vírus HSV-1. 2.O efeito da inoculação do vírus HSV-1 sobre a fosforilação de CREB no gânglio da raiz dorsal e na coluna dorsal da medula espinal e a ação do uso crônico de imipramine sobre a ativação deste fator de transcrição. 3.O efeito da inoculação subcutânea do vírus HSV-1 sobre a expressão do RNAm de BDNF e seu receptor TrkB no gânglio da raiz dorsal e na coluna dorsal da medula espinal e a ação do uso crônico de imipramine sobre a ativação desses genes. Estes resultados devem esclarecer mecanismos fundamentais de interação entre o vírus HSV-1 e o sistema nociceptivo, bem como alguns mecanismos de ação do uso crônico de IRSN na dor neuropática de origem viral.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.