Busca avançada
Ano de início
Entree

Perspectivas da utilização de células-tronco mesenquimais de medula óssea superexpressando VEGF em modelo duplo transgênico de Doença de Alzheimer

Processo: 09/03616-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2009
Vigência (Término): 31 de agosto de 2011
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Beatriz de Oliveira Monteiro
Beneficiário:Karina de Oliveira Garcia
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Doença de Alzheimer   Células-tronco   Inflamação   Fatores de crescimento do endotélio vascular   Angiogênese

Resumo

As células do encéfalo morrem rapidamente, quando privadas de seu suprimento sangüíneo, e seu alto grau de especialização dificulta a manutenção das funções normais pelas células sobreviventes. O crescimento de novos vasos sanguíneos tem, então, a importante tarefa de restaurar o fluxo sanguíneo para as áreas danificadas e minimizar a morte neuronal. Quando esses novos vasos originam-se a partir de uma vasculatura já existente, denomina-se angiogênese. Evidências recentes indicam que a angiogênese no cérebro adulto requer a proliferação de células endoteliais pré-existentes, com contribuição de células progenitoras endoteliais da medula óssea. No idoso, a produção de células-tronco de medula óssea, assim como a capacidade angiogênica, está debilitada. Deste modo, a importância da relação entre o cérebro e sua vasculatura torna-se realçada, tanto no processo normal de envelhecimento quanto nas patologias. Neste trabalho, propomos investigar a diminuição da vascularização em modelo duplo transgênico de Doença de Alzheimer (APPswe/PS1dE9), e a recuperação funcional por transplante de células-tronco mesenquimais de medula óssea superexpressando VEGF, importante fator angiogênico e neurotrófico. Uma vez que o peptídeo A² inibe a angiogênese e promove a degeneração dos capilares sangüíneos, esses animais devem apresentar uma redução da vascularização e diminuição na taxa de angiogênese. Assim, o transplante de tais células-tronco seria uma valiosa estratégia para amenizar o comprometimento da angiogênese. Além de contribuir para a compreensão da participação das células-tronco de medula óssea nos mecanismos angiogênicos do encéfalo de animais transgênicos, esse estudo deve ter importantes implicações terapêuticas da angiogênese na neurodegeneração presente na doença de Alzheimer. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
KAREN Y. YAMADA; SUSAN Y. SATAKE; JULIANA C. PERRY; KARINA O. GARCIA; VÂNIA D'ALMEIDA; SERGIO TUFIK; BEATRIZ M. LONGO; REGINA C. BARBOSA-SILVA. Effect of postnatal intermittent hypoxia on locomotor activity and neuronal development in rats tested in early adulthood. Psychology & Neuroscience, v. 7, n. 2, p. 125-130, Jun. 2014.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.