Busca avançada
Ano de início
Entree

O Mismatch Negativity em pacientes com perda auditiva neurossensorial

Processo: 09/12883-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2010
Vigência (Término): 30 de junho de 2010
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fonoaudiologia
Pesquisador responsável:Maria Cecilia Martinelli
Beneficiário:Marília Rodrigues Freitas de Souza
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Vias auditivas   Auxiliares de audição   Percepção auditiva   Plasticidade neuronal   Potenciais evocados auditivos   Audiologia   Perda auditiva neurossensorial

Resumo

Introdução: O sistema auditivo é composto por uma parte periférica e outra central, e é necessária a integridade de ambas para que a função auditiva ocorra adequadamente. Os Potenciais Evocados Auditivos são exames que permitem avaliar este sistema de forma objetiva. O Mismatch Negativity (MMN) é um potencial de longa latência obtido ao se apresentar ao sujeito um bloco de estímulos freqüentes intercalados aleatoriamente por estímulos raros. Este exame fornece bases sobre a discriminação auditiva sem necessitar da atenção e da produção de fala pelo paciente e é adequado para avaliar a neurofisiologia subjacente à discriminação auditiva em pacientes com sensibilidade auditiva prejudicada. Objetivo: Comparar o traçado do MMN obtido em indivíduos com perda auditiva neurossensorial, usuários e não usuários de próteses auditivas, com o traçado obtido em sujeitos audiologicamente normais. Método: A amostra será composta por adultos jovens de 13 a 45 anos, dos sexos masculino e feminino, divididos em três grupos da seguinte forma: 30 sujeitos com perda auditiva neurossensorial de grau severo a profundo bilateral usuários de próteses auditivas, 30 sujeitos com perda auditiva neurossensorial de grau severo a profundo bilateral não usuários de próteses auditivas e 30 sujeitos audiologicamente normais. Após garantir as características audiológicas de cada grupo, será pesquisado o MMN. Será empregado o estímulo tone burst. Nos participantes audiologicamente normais será apresentado o tom freqüente a 1000Hz na probabilidade de 80%, e o tom raro a 2000Hz na probabilidade de 20%. Nos indivíduos com perda auditiva, serão utilizados estímulos tone burst de freqüência baixa, cujas respostas estejam presentes na audiometria do sujeito avaliado, mantendo as probabilidades referidas anteriormente. Ao final, serão realizadas as análises estatísticas comparando o MMN obtido (latência e amplitude) em suas diferentes derivações, nos grupos estudados. Além disso, em cada grupo pretende-se analisar o MMN quanto às variáveis gênero, idade e, no caso do grupo com perda auditiva, quanto ao grau da mesma.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)