Busca avançada
Ano de início
Entree

Convivendo com o Diabetes e a Doença Celíaca: A experiência do adolescente

Processo: 11/18901-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2011
Vigência (Término): 31 de outubro de 2012
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Pediátrica
Pesquisador responsável:Elaine Buchhorn Cintra Damião
Beneficiário:Bianca de Cassia Alvarez Brancaglioni
Instituição-sede: Escola de Enfermagem (EE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Diabetes mellitus tipo 1   Adolescentes   Doença celíaca   Pediatria   Acontecimentos que mudam a vida

Resumo

O Diabetes Mellitus do tipo 1 (DM1) é mais comumente diagnosticado em crianças, adolescentes e adultos jovens, correspondendo a cerca de 5 a 10% da totalidade dos casos de diabetes. O tratamento do DM1 consiste na reposição de insulina, na monitorização da glicose sanguínea capilar, em alimentação saudável e na prática de atividade física planejada. Sabe-se também que o DM1 está associado ao surgimento de outras doenças auto-imunes, como a doença celíaca, que atinge de 0,5-1,0% da população geral e de 0-10,4% de pessoas com DM1. A Doença Celíaca (DC) é uma enteropatia imunomediada causada por uma sensibilidade permanente ao glúten em indivíduos geneticamente suscetíveis. As primeiras evidências da DC podem ser o déficit de desenvolvimento e a diarréia. Porém, quando associada ao DM1, o diagnóstico da DC torna-se mais difícil, pois os sinais clássicos dessa doença, por exemplo a diarréia, não ocorrem ou são atribuídos a outros fatores. O tratamento consiste na adoção da dieta isenta de glúten. A fase da vida em que a pessoa se encontra pode tornar a experiência de doença ainda mais estressante. Por ser a adolescência uma etapa da vida em que há intenso desenvolvimento físico, psicológico, cognitivo e social, na qual ocorre a transição da infância para a vida adulta, acreditamos que a experiência do adolescente em conviver com duas doenças crônicas, o DM1 e a DC, é potencialmente mais estressante. Desse modo, propusemo-nos a realizar um estudo exploratório e qualitativo sobre a experiência dos adolescentes que convivem diariamente com o DM1 e DC. Os objetivos do estudo são: a) Compreender como o adolescente com DM1 e DC vivencia a sua experiência de doença e b) Identificar como o adolescente lida com as duas doenças crônicas, DM1 e DC no dia a dia. Utilizaremos a Análise de Conteúdo como metodologia. Farão parte do estudo adolescentes de 12 a 18 anos de idade, com diagnóstico de DM1 há no mínimo um ano e DC, independentemente do tempo, porém com tratamento instituído. Os dados serão coletados em ambulatórios de endocrinologia pediátrica e em uma associação de portadores de DM1, após a aprovação dos respectivos Comitês de Ética, através de entrevistas semi-estruturadas áudio-gravadas. A Análise dos dados seguirá os pressupostos da Análise de Conteúdo.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
BIANCA DE CÁSSIA ALVAREZ BRANCAGLIONI; GRASIELE CAROLINE RODRIGUES; ELAINE BUCHHORN CINTRA DAMIÃO; MÁRCIA SILVA QUEIROZ; MÁRCIA NERY. Crianças e adolescentes que convivem com diabetes e doença celíaca. Rev. Gaúcha Enferm., v. 37, n. 1, p. -, 2016.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.