Busca avançada
Ano de início
Entree

Contribuição da mitocôndria para a sobrevivência do Trypanosoma Cruzi após tratamento com diferentes concentrações de H2O2 que induzam à lesão no DNA

Processo: 12/03616-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Fernanda Ramos Gadelha
Beneficiário:Jeanson Silva de Aquino Moraes
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Mitocôndrias   Estresse oxidativo   Trypanosoma cruzi

Resumo

O Trypanosoma cruzi é o agente etiológico da doença de Chagas, uma doença debilitante que afeta de 8 a 10 milhões de pessoas na América Latina tendo um considerável impacto econômico e social. Os epimatigotas de T. cruzi têm que lidar com as espécies reativas de oxigênio (EROs) no trato intestinal do hospedeiro invertebrado, que são derivadas da degradação de hemoglobina que gera altos níveis de heme. O excesso de EROs pode ter efeitos deletérios na célula, uma vez que podem oxidar lipídios, carboidratos, proteínas e ácidos nucléicos. No DNA, a ação das EROs pode causar quebra nas fitas simples e dupla (SSBs e DSBs respectivamente), excisão de base e oxidação. Como a maioria dos organismos vivos, o T. cruzi é suscetível ao estresse oxidativo, por isso, o reparo do DNA é essencial para a sua sobrevivência e estabelecimento da infecção. O T. cruzi possui somente uma mitocôndria e hoje em dia está claro que ela tem um importante papel além da produção de ATP. Esta organela é fonte de moléculas de sinalização e sua integridade é essencial para a sobrevivência do parasita. Sendo assim, este projeto abordará a extensão pela qual a mitocôndria contribui para a sobrevivência do parasita (diferentes cepas) sob tratamento com H2O2. Estes resultados levarão a uma melhor compreensão das estratégias utilizadas pelo T. cruzi para a sua sobrevivência sob condições de estresse oxidativo e permitirá a identificação de novos alvos que poderão levar ao desenvolvimento de uma terapia mais específica.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.