Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de imunossensor impedimétrico para detecção do corante disperso red 1

Processo: 11/15277-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2012
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Hideko Yamanaka
Beneficiário:Carolina Gomes da Rocha
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:08/10449-7 - Avaliação da ocorrência, toxicidade/genotoxicidade e processos para degradação de corantes em efluentes e águas superficiais, AP.TEM
Assunto(s):Técnicas biossensoriais   Impedância   Eletroanalítica

Resumo

Os corantes azos estão entre os mais utilizados pela indústria têxtil brasileira, representando de 20-40% dos corantes utilizados para tingir algodão, rayon, seda, nylon, lã e couro. Um fator preocupante é que estudos utilizando microorganismos e células de mamíferos têm demonstrado que vários corantes azos apresentam atividade genotóxica mesmo em baixas concentrações. No presente projeto propõe-se o desenvolvimento de um imunossensor impedimétrico para detecção do corante azo Red 1 em baixos níveis de concentração. Para tal, anticorpo monoclonal anti-Red 1 será imobilizado no eletrodo de trabalho via proteína A para propiciar a interação da porção Fab com o antígeno presente na solução. A proteina A de Staphylococcus aureus será fixada diretamente na superfície do eletrodo de ouro modificada com cistamina ou via glutaraldeído na cistamina. A otimização dos parâmetros experimentais (concentração dos reagentes para modificação previa do eletrodo, imobilização do anticorpo e tempos de incubação) para construção do imunossensor será efetuada por meio de planejamento fatorial empregando medidas de impedância eletroquímica (EIS). O dispositivo será caracterizado empregando DRIFTS e voltametria cíclica e então a reação de afinidade anticorpo-antígeno presente na solução será monitorada por EIS. Esse projeto é parte do Projeto Temático intitulado "Avaliação da ocorrência, toxicidade/genotoxicidade e processos para degradação de corantes em efluentes e águas superficiais", dessa forma imunossensor impedimétrico será aplicado para determinar a concentração do corante em amostras de água a ser investigada em outros sub-projetos do Temático.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ROCHA, CAROLINA G.; FERREIRA, ANTONIO A. P.; YAMANAKA, HIDEKO. Label-free impedimetric immunosensor for detection of the textile azo dye Disperse Red 1 in treated water. SENSORS AND ACTUATORS B-CHEMICAL, v. 236, p. 52-59, NOV 29 2016. Citações Web of Science: 5.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
ROCHA, Carolina Gomes da. Desenvolvimento de imunossensor impedimétrico para detecção do corante disperso Red 1. 2014. 110 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Quimica..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.