Busca avançada
Ano de início
Entree

Identificação e caracterização morfofuncional das conexinas na ontogênese do hipocampo

Processo: 12/03583-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2012
Vigência (Término): 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Alexandre Hiroaki Kihara
Beneficiário:Guilherme Shigueto Vilar Higa
Instituição-sede: Centro de Matemática, Computação e Cognição (CMCC). Universidade Federal do ABC (UFABC). Ministério da Educação (Brasil). Santo André , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/17044-6 - O papel da junção comunicante neuronal na atividade espontânea hipocampal durante o desenvolvimeto, BE.EP.DR
Assunto(s):Conexinas   Junções comunicantes   Desenvolvimento   Neurociências   Hipocampo

Resumo

Durante o período perinatal do hipocampo, padrões de atividade espontânea emergem nos neurônios em processo de maturação. Ao decorrer dessa fase do desenvolvimento, algumas células apresentam um tipo de atividade espontânea caracterizada pelo aumento da duração da atividade de cálcio. Este evento gera platôs de atividade elétrica, recorrentes e sincronizados entre pequenos grupos de neurônios (synchronous plateau assemblies, SPAs), e são dependentes de acoplamento via junções comunicantes (JC). Esses canais permitem a passagem de moléculas de até 1 KDa, e são formados por subunidades protéicas denominadas conexinas (Cxs). A atividade espontânea de neurônios hipocampais é responsável pela condução adequada das conexões neuronais de rede local. Utilizando técnicas combinadas, como a reação em cadeia da polimerase em tempo real (Real-Time PCR), imunoistoquímica e western blot, avaliaremos a expressão espaço-temporal das Cxs em diferentes fases do desenvolvimento hipocampal. Com auxílio de arranjos de múltiplos eletrodos (multi eletrode array, MEA) pretendemos caracterizar a sincronização da atividade eletrofisiológica de campo local durante o desenvolvimento do hipocampo de camundongos. Com este projeto, esperamos identificar os tipos de conexinas e sua particular contribuição para as SPAs hipocampais durante o desenvolvimento de camundongos. Este projeto contará com a colaboração dos doutores Thomas DeMarse (University of Florida) e Marcelo Reyes (UFABC). Todos os equipamentos e reagentes necessários para a realização deste projeto foram concedidos em auxílio Jovem Pesquisador FAPESP (2008/55210-1).