Busca avançada
Ano de início
Entree

Determinação dos títulos de anticorpos contra a proteína HSP60 recombinante do fungo Paracoccidioides brasiliensis em soros de pacientes com diferentes formas clínicas de paracoccidioidomicose

Processo: 12/07924-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2012
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2012
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunoquímica
Pesquisador responsável:Ademilson Panunto-Castelo
Beneficiário:Gabriela Peron
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto, SP, Brasil
Assunto(s):Paracoccidioidomicose   Paracoccidioides brasiliensis   Anticorpos   Proteínas do choque térmico

Resumo

A detecção de anticorpos séricos específicos para antígenos de Paracoccidioides brasiliensis tem sido usada como um dos principais indicadores para o diagnóstico da paracoccidioidomicose (PCM). Além disso, a quantificação desses anticorpos tem sido empregada como um marcador para o acompanhamento do tratamento de pacientes acometidos pela PCM, havendo uma correlação direta entre a diminuição dos anticorpos séricos específicos para alguns antígenos e a melhora do paciente. Dados da literatura sugerem um papel potencial de alguns antígenos usados em diagnóstico, por exemplo a glicoproteína de 43kDa, como moléculas imunomoduladoras e alvos vacinais. Moléculas como as proteínas de choque térmico (Hsp) são opções atrativas, uma vez que elas estão relacionadas a diferentes fenômenos das imunidades inata e adaptativa. O papel da Hsp60 de P. brasiliensis na PCM ainda não é totalmente conhecido. Estudos indicam que esta proteína, juntamente com a Hsp70, são expressas preferencialmente em leveduras quando comparadas com o micélio de P. brasiliensis. Embora tenha sido descrito na literatura que a estimulação de camundongos BALB/c com Hsp60 leva a um padrão de resposta imunológica T helper 1, nosso grupo tem dados discordantes, uma vez que a preparação contendo Hsp60 induziu a um efeito imunossupressor associado à produção de TGF-b e indução de células B produtoras de IL-10. Além disso, outro grupo descreveu que essa molécula pode induzir apoptose de linfócitos T gamma-delta por ativação das caspases-9. O papel dessa proteína no curso da PCM parece ser complexo, o que nos motivou a avaliar a presença de anticorpos específicos para os Hsp60 recombinante de P. brasiliensis em soros de pacientes com diversas formas de PCM. A presença desses anticorpos será correlacionada com a gravidade da PCM, podendo vir a constituir um novo marcador da infecção por P. brasiliensis. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
G. PERON; F.F. FERNANDES; T.N. LANDGRAF; R. MARTINEZ; A. PANUNTO-CASTELO. Recombinant 60-kDa heat shock protein from Paracoccidioides brasiliensis: is it a good antigen for serological diagnosis of paracoccidioidomycosis?. Brazilian Journal of Medical and Biological Research, v. 50, n. 4 2017. Citações Web of Science: 1.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.