Busca avançada
Ano de início
Entree

Produção de beta-xilosidase recombinante para aplicação na cadeia de produção do bioetanol

Processo: 12/02017-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 19 de maio de 2014
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:Maria de Lourdes Teixeira de Moraes Polizeli
Beneficiário:Gabriela Leal Vitcosque
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Bioetanol   Xilosidases   Biomassa   Aspergillus

Resumo

A maior estratégia para tornar o processo do bioetanol economicamente competitivo e viável é a redução dos custos de produção das enzimas que hidrolisam a biomassa lignocelulósica em açúcares fermentescíveis. Uma forma de reduzir substancialmente os custos de produção dessas enzimas é a utilização da tecnologia do DNA recombinante, que permite a expressão das enzimas lignocelulolíticas em larga escala, tanto em hospedeiros homólogos quanto em heterólogos. Os fungos filamentosos são atrativos hospedeiros para a expressão heteróloga de proteínas devido a sua habilidade em secretar grandes quantidades de proteínas para o meio extracelular, onde podem ser facilmente purificadas. Diante desse contexto, o objetivo do presente trabalho é a produção de beta-xilosidase recombinante, uma enzima do sistema xilanolítico essencial no processo de sacarificação da biomassa, bem como em muitos outros processos industriais. O gene codificador dessa enzima será isolado do genoma de Aspergillus clavatus, clonado e expresso em Aspergillus nidulans. A proposta de produção de uma enzima obtida por expressão heteróloga em um fungo filamentoso, utilizando-se um vetor de expressão desenhado com a finalidade de superexpressão dessas proteínas, constitui-se em uma inovação para a produção do etanol de segunda geração, e uma inovação também na linha de pesquisa de nosso grupo, contribuindo com o crescimento científico do nosso laboratório. Esse trabalho está inserido no projeto SISBiota, fomentado pela FAPESP 2010/52322-3 e pelo CNPq 563260/2010-6, assim como no projeto INCT do Bioetanol 2008/57908-6 e visa contribuir com a temática de ambos os projetos, colaborando com outros trabalhos do laboratório para elaboração de um coquetel enzimático que hidrolise a biomassa lignocelulósica. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
RIBEIRO, LILIANE F. C.; DE LUCAS, ROSYMAR C.; VITCOSQUE, GABRIELA L.; RIBEIRO, LUCAS F.; WARD, RICHARD J.; RUBIO, MARCELO V.; DAMASIO, ANDRE R. L.; SQUINA, FABIO M.; GREGORY, REBECCA C.; WALTON, PAUL H.; JORGE, JOAO A.; PRADE, ROLF A.; BUCKERIDGE, MARCOS S.; POLIZELI, MARIA DE LOURDES T. M. A novel thermostable xylanase GH10 from Malbranchea pulchella expressed in Aspergillus nidulans with potential applications in biotechnology. BIOTECHNOLOGY FOR BIOFUELS, v. 7, JUL 29 2014. Citações Web of Science: 28.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.