Busca avançada
Ano de início
Entree

Sinalização via mTOR na modulação da atividade de macrófagos na progressão da glomeruloesclerose segmentar e focal.

Processo: 12/05605-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2012
Vigência (Término): 31 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Niels Olsen Saraiva Câmara
Beneficiário:Rafael Luiz Pereira
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:10/52180-4 - Fisiopatologia e regeneração das lesões renais, AP.TEM
Assunto(s):Nefrologia   Insuficiência renal crônica   Inflamação   Macrófagos

Resumo

A Glomeruloesclerose focal e segmentar (GESF) é uma das principais causas Doença Renal Crônica (DRC) no mundo. É uma doença caracterizada por proteinúria massiva associada ao acometimento das células epiteliais viscerais (podócitos). Modelos experimentais clássicos de GESF são induzidos através da administração de quimioterápicos como a adriamicina (ADM). O modelo de nefropatia induzida por ADM mimetiza os sinais clássicos da GESF humana, como a proteinúria associadas a lesões glomerulares e tubulares. Dentre os mecanismos associados à lesão podocitária temos a produção de moléculas pró-inflamatórias como o IFN-³, TNF-± e TGF-², as quais são produzidas principalmente por macrófagos. Macrófagos são células extremamente importantes no desencadeamento de doenças inflamatórias e associadas à fibrose, por isso é um achado comum em diversas patologias renais como a GESF. Estas células apresentam uma grande plasticidade com diversos subtipos com diferentes funções, que são modulados por diversas citocinas, fatores de transcrição e vias metabólicas. Dentre as vias metabólicas associadas à modulação de macrófagos, temos a via mTOR. Foi verificado que essa via atua diretamente sobre proliferação, diferenciação e ativação dessas células. Dentre os fatores que regulam a via mTOR há os que a regulam positivamente como a GTPase RHEB e os que a regulam negativamente como o Tuberous Sclerosis Complex (TSC) e a Rapamicina, a qual já vem sendo usado na clínica como imunossupressor. Tendo em vista que diversos trabalhos apontam para uma potencial participação dos macrófagos em doenças renais, em especial na GESF, como já visto por nosso grupo, pretendemos avaliar a participação da via mTOR na modulação de macrófagos nesta doença, utilizando para isso animais nocautes para vias de sinalização mTOR e quimiocinas associadas a migração de macrófagos, como também a participação destas células na lesão podocitária por intermédio de estudos in vitro.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEREIRA, RAFAEL LUIZ; FERREIRA FELIZARDO, RAPHAEL JOSE; CENEDEZE, MARCOS ANTOINO; HIYANE, MEIRE IOSHIE; BASSI, ENIO JOSE; AMANO, MARIANE TAMI; TAEMI ORIGASSA, CLARICE SYLVIA; SILVA, REINALDO CORREIA; AGUIAR, CRISTHIANE FAVERO; CARNEIRO, SYLVIA MENDES; PESQUERO, JOAO BOSCO; ARAUJO, RONALDO CARVALHO; KELLER, ALEXANDRE DE CASTRO; MONTEIRO, RENATO C.; MOURA, IVAN CRUZ; PACHECO-SILVA, ALVARO; SARAIVA CAMARA, NIELS OLSEN. Balance between the two kinin receptors in the progression of experimental focal and segmental glomerulosclerosis in mice. Disease Models & Mechanisms, v. 7, n. 6, p. 701-710, JUN 2014. Citações Web of Science: 6.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.