Busca avançada
Ano de início
Entree

Sustentabilidade do cultivo do camarão-da-Amazônia, comparação do monocultivo e em policultivo com tilápia-do-Nilo

Processo: 12/15216-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 05 de janeiro de 2013
Vigência (Término): 04 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca - Aquicultura
Pesquisador responsável:Antonio Fernando Monteiro Camargo
Beneficiário:Alexandre Augusto Oliveira Santos
Supervisor no Exterior: Joël Aubin
Instituição-sede: Centro de Aquicultura (CAUNESP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Local de pesquisa : Institut National de la Recherche Agronomique (INRA), França  
Vinculado à bolsa:12/01159-0 - Sustentabilidade do cultivo do camarão-da-amazônia, comparação do monocultivo e em policultivo com tilápia-do-Nilo, BP.PD
Assunto(s):Impactos ambientais   Ciclo de vida   Palaemonidae   Oreochromis niloticus

Resumo

A Análise do Ciclo de Vida (ACV) é um método padronizado, que compõe a International Organization for Standardization - ISO 14040 e a 14042, formulado para avaliar impactos potenciais associados com um produto, pela quantificação e avaliação dos recursos consumidos e emissões para o ambiente em todos os estágios do seu ciclo de vida, desde a extração da matéria-prima até o descarte de resíduos. Para cada impacto ambiental considerado na ACV, um modelo de caracterização é usado para converter os dados do inventário em resultados de impacto potencial. As categorias de impacto analisadas neste trabalho serão: aquecimento global ou efeito estufa, eutrofização, acidificação, energia, uso de produção primária, toxicidade eco-terrestre e força de trabalho na mão-de-obra. Dando continuidade ao Programa de Desenvolvimento de Tecnologia de Produção de Macrobrachium amazonicum, este trabalho tem como objetivo estudar aspectos da sustentabilidade, através da análise do ciclo de vida em comparação do monocultivo do camarão-da-Amazônia e da engorda em sistemas multi-espaciais e multitróficos com tilápia-do-nilo. Serão realizados dois subprojetos, que darão subsídios para a simulação de uma fazenda hipotética para a aplicação da análise do ciclo de vida. No subprojeto I, será avaliada a produtividade, o custo de produção e a análise do ciclo de vida de viveiros de crescimento final do camarão-da-Amazônia submetidos a diferentes manejos de renovação de água e uso de aeradores. O delineamento experimental será inteiramente casualizado, com 4 tratamentos e 3 repetições. Serão utilizados 12 viveiros retangulares de fundo natural, com 0,01 ha e profundidade média de 1 m. O tratamento I consistirá de viveiros com renovação de 35% de água por dia, no tratamento II sem renovação de água e aeração, no tratamento III sem renovação e aeração das 14 às 16h e o tratamento IV sem renovação de água e aeração das 23 às 5h. No subprojeto II será avaliada a produtividade, o custo de produção e a análise do ciclo de vida em sistemas multiespaciais e multitróficos envolvendo a criação do camarão-da-Amazônia e a tilápia-do-Nilo com diferentes tipos de substratos. Serão utilizados 12 viveiros retangulares de fundo natural, com 0,01 ha e profundidade média de 1 m. O delineamento experimental será totalmente casualizado, com três tratamentos (dois tipos de substrato e um controle sem substrato) e quatro repetições. Os tratamentos serão o uso de substratos feitos com manta geotêxtil e bambu, mais o controle sem substrato. Nos dois subprojetos, amostras da água dos viveiros bem como dos efluentes serão coletadas para a determinação das variáveis hidrológicas e limnológicas de interesse para a aquicultura e sustentabilidade. Após as despescas, serão determinados, para cada tratamento, o ganho de peso e a sobrevivência dos animais, a produtividade, o custo de produção e a viabilidade econômica dos sistemas de cultivo. Serão determinados também o uso dos recursos naturais e os poluentes gerados por unidade de produção em cada sistema, a proporção de energia, nitrogênio e fósforo incorporada pelos organismos. Os sistemas de monocultivo e de policultivo serão comparados pela análise do ciclo de vida (ACV) sendo possível avaliar impactos potenciais associados com um produto, pela quantificação e avaliação dos recursos consumidos e emissões para o ambiente em todos os estágios do seu ciclo de vida. (AU)