Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução temporal de manchas estelares

Processo: 12/17062-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2012
Vigência (Término): 31 de julho de 2013
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Estelar
Pesquisador responsável:Adriana Benetti Marques Valio
Beneficiário:Dirceu Yuri Simplicio Netto
Instituição-sede: Escola de Engenharia (EE). Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Instituto Presbiteriano Mackenzie. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Atividade estelar

Resumo

Estima-se atualmente que 10% das estrelas do tipo solar possuam planetas ao seu redor. Atualmente são conhecidos quase 800 planetas e destes aproximadamente 30% eclipsam sua estrela hospedeira. Ao passar em frente à estrela, o planeta pode ocular uma mancha na superfície da estrela causando assim uma pequena variação na curva de luz durante o trânsito. Através de um modelo que simula o trânsito de um planeta em frente a uma estrela com manchas, é possível caracterizar estas manchas. O ajuste das pequenas assinaturas na curva de luz devido às manchas fornece os parâmetros físicos das manchas como tamanho e intensidade. Esse método já foi aplicado a cinco estrelas observadas pelo satélite CoRoT. O objetivo deste trabalho é utilizar estes resultados para estudar a evolução temporal destas manchas, isto é, como as manchas na superfície de outras estrelas crescem ou diminuem e como seu brilho muda conforme a mesma evolui. Também pretende-se estimar o tempo de vida médio das manchas e estudar se este varia conforme o tipo de estrela.