Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos estruturais com fosfolipases A2 de venenos de serpentes: nativas, recombinantes e complexadas com inibidores da atividade miotóxica

Processo: 12/10830-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2012
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Marcos Roberto de Mattos Fontes
Beneficiário:Guilherme Henrique Marchi Salvador
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Co-cristalização   Venenos de serpentes   Cristalografia de proteínas   Fosfolipases A2

Resumo

Serpentes do gênero Bothrops representam cerca de 90% dos acidentes ofídicos que ocorrem no Brasil. Um dos componentes dos venenos de serpentes são as fosfolipases A2 (PLA2s), que são moléculas pequenas e que apresentam diversas atividades biológicas. Nos útimos anos, vários estudos com PLA2s e PLA2s homólogas de venenos de serpentes nativas e complexadas têm sido realizados com o intuito de melhor compreender o mecanismo de ação destas toxinas. Neste trabalho, serão feitos estudos com PLA2s e PLA2s homólogas do veneno de Bothrops moojeni nas formas nativas e complexadas com inibidores e de Bothrops pirajai na forma recombinante. Para tanto, será realizado: i) a análise estrutural da BmooPLA2-I, que é uma PLA2 isolada do veneno de B. moojeni, ii) purificação das toxinas MjTX-I e MjTX-II a partir do veneno de B. moojeni e co-cristalização destas com ácido caféico (AC) e ácido rosmarínico (AR) e iii) a produção de PrTX-I recombinante e possíveis mutantes, a fim da comprovação da funcionalidade do já proposto sítio miotóxico para as Lys49-PLA2s. A BmooPLA2-I possui ação hipotensiva e inibe a agregação plaquetária, assim como a BthA-I (isolada do veneno de B. jararacussu). Recentemente sua estrutura foi elucidada em nosso laboratório e observado algumas semelhanças estruturais desta com a BthA-I. A MjTX-I é uma PLA2 homóloga que apresenta a sequência de aminoácidos e estrutura cristalográfica bastante diferentes em relação às Lys49-PLA2s; sendo proposto neste projeto a co-cristalização da MjTX-I e MjTX-II com as moléculas inibidoras AC e AR, que são compostos presentes em diversas plantas e conhecidos popularmente por possuírem propriedades anti-ofídicas. O trabalho com toxinas recombinates será realizado com a proteína PrTX-I, já que esta proteína pode ser considerada um modelo para os estudos de Lys49-PLA2s e por ser esta de uma serpente que encontra-se atualmente na lista de animais em extinção.

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SALVADOR, Guilherme Henrique Marchi. Estudos estruturais de complexos entre fosfolipases A2 homólogas isoladas do veneno de Bothrops moojeni e inibidores da atividade miotóxica. 2016. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências (Campus de Botucatu)..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.