Busca avançada
Ano de início
Entree

Detecção e caracterização molecular de Lymphocystivirus em peixes das regiões Nordeste e Centro-Leste do estado de São Paulo

Processo: 13/09542-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2013
Vigência (Término): 30 de junho de 2014
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Ricardo Luiz Moro de Sousa
Beneficiário:Tiago Machado Carneiro Lucera
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Assunto(s):Iridoviridae   Peixes

Resumo

A aquicultura brasileira é o setor da agropecuária com maior expansão nos últimos anos e, como outros sistemas de produção animal, apresenta desafios na área de sanidade. Nesse contexto, as doenças virais são consideradas uma das maiores causas de perdas econômicas. Linfocitose ou doença linfocística é uma enfermidade viral crônica e benigna causada por vírus do gênero Lymphocystivirus, membro da família Iridoviridae. A doença afeta espécies de peixes de água doce e marinha em várias partes do mundo, inclusive no Brasil, provocando severas perdas econômicas. No entanto, os dados epidemiológicos disponíveis para esses vírus são mínimos ou inexistentes. Diante do exposto, o objetivo deste projeto será realizar o diagnóstico molecular de infecções causadas por Lymphocystivirus em peixes do interior do estado de São Paulo pela técnica de PCR (Polymerase Chain Reaction). Tecidos de peixes coletados em municípios das bacias hidrográficas dos rios Mogi-Guaçu e Pardo, tanto de criações comerciais como de vida livre, serão submetidos à investigação laboratorial de material genético viral. Acredita-se que os resultados obtidos nesse estudo poderão contribuir para o aumento das informações sobre espécies de peixes susceptíveis a essa doença, bem como para a circulação geográfica desses vírus nas regiões investigadas, gerando, consequentemente, subsídios para o desenvolvimento de eventuais estratégias de controle das enfermidades associadas. (AU)