Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento de uma plataforma modelo para a busca de ligantes com potencial leishmanicida baseado na inibição seletiva da enzima diidroorotato desidrogenase

Processo: 14/01257-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2014
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica
Pesquisador responsável:Maria Cristina Nonato
Beneficiário:Eder Lorenzato Junior
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Leishmania   Inibidores   Diidroorotato desidrogenase

Resumo

As Leishmanioses correspondem a um grupo de doenças consideradas doenças tropicais negligenciadas, caracterizadas pela falta de investimento no desenvolvimento de novas terapias tanto pelo setor público quanto pelo setor privado. Neste contexto, a academia tem tido papel importante na busca por novas estratégias de prevenção e tratamento, em particular, com a identificação e validação de possíveis alvos macromoleculares, além da busca por novos composto bioativos que possam atuar como protótipos para o desenvolvimento de novas terapias. Dentro desse contexto, nosso laboratório tem trabalhado na caracterização e avaliação da enzima diidroorotato desidrogenase (DHODH) como potencial alvo terapêutico para doenças causadas por tripanossomatídeos, em particular, as Leishmanioses. Com a aplicação de técnicas de biologia molecular, bioquímica, espectroscópicas e por cristalografia de raios-X, conseguimos caracterizar a enzima DHODH de Leishmania major (LmDHODH). Esta enzima tem um papel fundamental na síntese de nucleotídeos pirimidínicos, o que faz dessa enzima um importante alvo no desenvolvimento de novos candidatos a fármacos que possam desempenhar atividades antiproliferativas e antiparasitária. A avaliação estrutural e funcional da LmDHODH e diferentes mutantes nos permitiu utilizar técnicas in vitro e in silico na busca de ligantes potentes e seletivos contra a enzima do parasito. Duas moléculas, em particular, denominadas LCPSP3027 e LCPVL898 foram identificadas como inibidores da enzima LmDHOH com IC50 de 1,66 ± 0,03 µM e 2,82 ± 0,02 µM, respectivamente. Estes ligantes demonstraram atividade leishmanicida em culturas in vitro de Leishmania (V.) braziliensis na forma promastigota (DL50 de 2.1 µM para LCPSP3027 e DL50 de 2.8 µM para LCPVL898), se mostraram não citotóxicas para macrófagos e os estudos da forma amastigota mostraram uma redução significativa nos índices de infectividade. Com o desenvolvimento deste projeto pretendemos dar continuidade aos estudos, partindo da síntese dos compostos LCPSP3027 e LCPVL898 e de seus análogos, seguido da avaliação do potencial inibitório para as novas moléculas e o desenvolvimento de uma formulação e a realização dos primeiros ensaios pré-clínicos. A execução deste projeto tem como objetivo contribuir para a construção do conhecimento acerca do potencial da inibição seletiva da enzima diidroorotato desidrogenase como estratégia terapêutica no combate a Leishmaniose.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
GARCIA REIS, RENATA ALMEIDA; LORENZATO, JR., EDER; SILVA, VALERIA CRISTINA; NONATO, MARIA CRISTINA. Recombinant production, crystallization and crystal structure determination of dihydroorotate dehydrogenase from Leishmania (Viannia) braziliensis. ACTA CRYSTALLOGRAPHICA SECTION F-STRUCTURAL BIOLOGY COMMUNICATIONS, v. 71, n. 5, SI, p. 547-552, MAY 2015. Citações Web of Science: 2.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
JUNIOR, Eder Lorenzato. Desenvolvimento de uma plataforma modelo para a busca de ligantes com potencial leishmanicida baseado na inibição seletiva da enzima diidroorotato desidrogenase. 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.