Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização da liberação sustentada de rutina empregando membranas de látex como carreador

Processo: 14/05841-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de maio de 2014
Vigência (Término): 30 de abril de 2015
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Bioengenharia
Pesquisador responsável:Catarina dos Santos
Beneficiário:Manoela Martins
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Assunto(s):Látex   Liberação controlada de fármacos   Rutina   Biotecnologia

Resumo

A película de látex natural (NRL - Natural Rubber Latex), manipulada a partir do látex extraído da seringueira Hevea brasiliensis, tem apresentado grande potencial de aplicação no campo da biomedicina e dos biomateriais. Graças a sua biocompatibilidade e baixa taxa de rejeição, ela tem sido utilizada para próteses e enxertos, atuando como estimulante da angiogênese, adesão celular e matriz extracelular, além de atuar como barreira física a agentes infecciosos. Trabalhos recentes demonstraram que a liberação controlada de fármacos e extratos utilizando membranas de látex natural é uma alternativa interessante e promissora para aplicações biomédicas. O objetivo deste projeto será incorporar a Rutina ao polímero Polivinilpirrolidina K-30 (PVP K-30) em membranas de látex, com o propósito de estudar seus comportamentos e suas liberações de maneira sustentada. O complexo fármaco-PVP-película tem como objeto de estudo uma nova abordagem dessas substâncias no tratamento de feridas visando à cicatrização e regeneração do tecido envolvido. As taxas de liberação da rutina e do PVP K-30 do complexo rutina-PVP-película serão monitoradas e analisadas, utilizando-se o método de espectroscopia ótica (UV-VIS) e infravermelho (FTIR), além de caracterização por difração de raio-X (DRX) e microscopia eletrônica de varredura associada a técnica de energia dispersiva de raio-X (MEV-EDS).