Busca avançada
Ano de início
Entree

A intensidade do campo magnético terrestre do Proterozóico a partir do estudo de rochas magmáticas da América do Sul com o método Preisach

Processo: 14/19509-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 02 de outubro de 2014
Vigência (Término): 03 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geofísica
Pesquisador responsável:Ricardo Ivan Ferreira da Trindade
Beneficiário:Anita Di Chiara
Supervisor no Exterior: Adrian R. Muxworthy
Instituição-sede: Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Imperial College London, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:13/08938-8 - A intensidade do campo magnético terrestre no Precambriano a partir do estudo de rochas magmáticas da América do Sul, BP.PD
Assunto(s):América do Sul   Proterozoico   Paleomagnetismo

Resumo

Esta solicitação trata de um estágio BEPE de quatro meses no Imperial College of London, sob a supervisão do Prof. Andian Muxworthy. Durante o estágio iremos utilizar o novo método de determinação de paleointensidades Preisach, que não precisa de etapas de aquecimento. Este método será aplicado a um conjunto de rochas intrusivas precambrianas do Craton Amazônico, já bem caracterizadas do ponto de vista paleomagnético. O objetivo do projeto original de pós-doutorado é determinar a evolução do campo geomagnético durante o Paleo- e Mesoproterozóico (2,5-1,0 bilhões de anos) para o qual há ainda poucos dados. As análises de paleointensidade obtidas até o momento nas rochas-alvo usando a técnica de duplo-aquecimento IZZI não apresentaram resultados satisfatórios provavelmente devido a alterações magnetomineralógicas durante as várias etapas de aquecimento e também devido a efeitos de grãos multi-domínio. Os quatro meses no Imperial College (UK) são portanto de fundamental importância para o projeto em execução (FAPESP 2013/08938-8) pois permitirão obter dados independentes através de um método que não é afetado por alterações mineralógicas, nem por efeitos muilti-domínio. Este método foi desenvolvido pelo grupo do Imperial College, onde está implementado em rotina pelo supervisor do estágio, Prof. Dr. Muxworthy. As duas coleções a serem analisados são os sills máficos de Avanavero (1790 Ma) e os diques máficos de Nova Guarita (1419 Ma). (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DI CHIARA, A.; MUXWORTHY, A. R.; TRINDADE, R. I. F.; BISPO-SANTOS, F. Paleoproterozoic Geomagnetic Field Strength From the Avanavero Mafic Sills, Amazonian Craton, Brazil. GEOCHEMISTRY GEOPHYSICS GEOSYSTEMS, v. 18, n. 11, p. 3891-3903, NOV 2017. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.