Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do processo de reparo de defeitos ósseos críticos em calvária de ratos preenchidos com Bone Ceramic® associado à BMP2: estudo histométrico e imunoistoquímico

Processo: 14/15397-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2015
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Roberta Okamoto
Beneficiário:Karen Lumi Nakasato
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia (FOA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araçatuba. Araçatuba , SP, Brasil
Assunto(s):Cirurgia bucomaxilofacial   Implantes dentários   Reparo ósseo   Defeitos ósseos   Biomateriais   Histometria   Imuno-histoquímica

Resumo

A falta de osso nos rebordos alveolares é um fator limitante para a colocação dos implantes dentários e, geralmente é causada em pacientes que sofreram traumatismos dentoalveolares, extrações dentárias traumáticas, ausência dentária congênita, ou com outras patologias que envolvam maxila e mandíbula. Os defeitos ósseos extensos podem demandar um grande período de tempo para o reparo, diminuindo as chances de sucesso. A tendência atual é desenvolver e utilizar biomateriais que acelerem ou, ao menos, permitam o reparo normal e completo do defeito ósseo, diminuindo a taxa de insucesso pós-operatório. O BoneCeramic (Straumann®) é um substituto ósseo 100% sintético, com morfologia para estimular a formação de osso vital. É composto por fosfato de cálcio bifásico (BCP), uma combinação de hidroxiapatita (HA) a 60% em peso e 40% em peso de beta-fosfato tricálcio. Sendo assim, esta pesquisa tem como objetivo avaliar por meio da análise histométrica e imunoistoquímica as propriedades biológicas e o potencial osteocondutor de grânulos de hidroxiapatita e betatrifosfato de cálcio (Bone Ceramic - Straumann®) no processo de reparo de defeitos ósseos críticos em calvária de ratos. A agregação da propriedade osteoindutora através da associação Bone Ceramic e BMP2 também será avaliada, constituindo o terceiro grupo de análise do presente projeto. Para tanto, 48 ratos, machos, adultos serão divididos em três grupos (n=8 por grupo), eutanasiados em dois momentos do experimento, aos 14 dias e aos 28 dias após a cirurgia. Em cada animal será realizado um defeito ósseo crítico na calvária (5 mm) com trefina, sendo o Grupo Controle (CO) - n=16, em que o defeito ósseo crítico será preenchido somente com coágulo; Grupo Bone Ceramic (BC) - n=16, o defeito ósseo será preenchido com osso aloplástico (Straumann ®) e, Grupo Bone Ceramic associado a BMP2 (BCb) - n=16, com o defeito ósseo crítico preenchido com osso aloplástico (Straumann ®) associado a BMP2. Será avaliada a área de tecido ósseo presente na região central dos defeitos ósseos. Os dados obtidos nas análises serão transformados em valores absolutos, de pixels, para valores porcentuais relativos, de modo a minimizar a interferência da diferença do tamanho do negativo das lâminas coradas em hematoxilina e eosina (HE). Para a comparação entre os valores médios obtidos nos diferentes grupos e períodos experimentais, será realizado o teste ANOVA. Será adotado como nível de significância p < 0,05. Além disso, será realizada análise imunoistoquímica, com os anticorpos primários contra VEGF (osteocondução) e RUNX 2, Osterix, Osteopontina e Osteocalcina, para a avaliação dos diferentes estágios do processo de reparo ósseo.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)