Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das interações moleculares da proteína Nef de HIV-1 com o sistema endolisossomal da célula hospedeira

Processo: 14/19713-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Luis Lamberti Pinto da Silva
Beneficiário:Lucas Alves Tavares
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Interações vírus-célula   HIV-1   Endossomos   Lisossomos   Antígenos CD4

Resumo

O Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) é o agente etiológico da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS). A AIDS é uma doença de distribuição mundial, e estima-se que existam atualmente pelo menos 35 milhões de pessoas infectadas com o vírus. Durante o seu ciclo replicativo, o HIV promove diversas alterações na fisiologia da célula hospedeira a fim de promover sua sobrevivência e potencializar a replicação. A rápida progressão da infecção pelo HIV-1 em humanos e em modelos animais está intimamente ligada à função da proteína acessória Nef. Dentre as diversas ações de Nef está a modulação negativa da expressão de proteínas importantes na resposta imunológica, como o receptor CD4. Sabe-se que esta ação resulta da indução da degradação de CD4 em lisossomos, mas os mecanismos moleculares envolvidos ainda são totalmente elucidados. Nef forma um complexo tripartite com a cauda citosólica de CD4 e a proteína adaptadora AP-2, em vesículas revestidas por clatrina nascentes, induzindo sua internalização e degradação lisossomal. Nossas pesquisas anteriores demonstraram que o direcionamento de CD4 aos lisossomos por Nef envolve a entrada do co-receptor na via dos Corpos Multivesiculares (MVBs), por um mecanismo atípico, pois, embora não necessite da ubiquitinação de carga, depende da ação de proteínas que compõem os ESCRTs (Endosomal Sorting Complexes Required for Transport) e da ação de Alix, uma proteína acessória da maquinaria ESCRT. O presente projeto visa identificar e caracterizar fatores celulares envolvidos na regulação do tráfego intracelular de proteínas no processo de degradação de CD4 induzido por Nef. Assim, investigaremos se a interação de Alix com TSG101 (ESCRT-I) e/ou com CHMP4 (ESCRT-III) é necessária para a modulação negativa de CD4 por Nef, utilizando mutantes de Alix e silenciamento gênico de componentes dos ESCRTs em células T CD4+. Além disso, investigaremos se a proteína adaptadora AP-5 interage fisicamente com Nef e se desempenha algum papel na degradação de CD4. Já que nossos resultados anteriores foram obtidos em células HeLa, propomos realizar a maioria desses experimentos em célula T CD4+. O melhor entendimento destes processos revelará aspectos relevantes, ainda desconhecidos, de como Nef subverte componentes do sistema endolisossomal da célula hospedeira, gerando informações importantes para melhor compreensão dos mecanismos de patogênese do HIV. Em adição, o estudo proposto tem o potencial de contribuir para o entendimento de processos fundamentais de regulação no tráfego intracelular de proteínas transmembrana. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
TAVARES, Lucas Alves. O envolvimento da proteína adaptadora 1 (AP-1) no mecanismo de regulação negativa do receptor CD4 por Nef de HIV-1. 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.