Busca avançada
Ano de início
Entree

Associação entre a independência funcional de crianças com mielomeningocele e a sobrecarga do cuidador informal

Processo: 14/26225-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Médico-cirúrgica
Pesquisador responsável:Marla Andréia Garcia de Avila
Beneficiário:Karen Negrão Cavalari
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Enfermagem perioperatória   Meningomielocele   Cuidadores   Disrafismo espinhal

Resumo

As crianças com mielomeningocele apresentam uma condição crônica e no decorrer das suas vidas podem ser submetidas a diferentes procedimentos cirúrgicos. Desta maneira o núcleo familiar encontra-se fragilizado necessitando de uma reestruturação para atender as necessidades humanas básicas, podendo variar de acordo com o comprometimento neuromotor. Embora toda a família seja afetada pela ocorrência, um de seus membros, geralmente a mãe, denominada cuidador familiar ou informal, assume a responsabilidade pelo cuidado com ou sem preparo técnico e/ou emocional. Capacitar cuidadores informais para a promoção do cuidado é uma ação pode favorecer a independência funcional da criança e consequentemente minimizar o estresse do cuidador. O objetivo do estudo será verificar a associação entre a independência funcional de crianças em pós-operatório tardio de correção de disrafismo espinhal (mielomeningocele) e o estresse do cuidador informal. Trata-se de um estudo transversal, que será realizado no ambulatório de neurocirurgia infantil de um hospital de ensino. Serão inclusos os cuidadores informais das crianças em pós-operatório de correção de disrafismo espinhal por mielomeningocele, de 6 meses até 7 anos e meio. Para ser um cuidador informal será necessário se reconhecer como seu cuidador principal e não receba remuneração para realizar a atividade. Serão utilizados os intrumentos Pediatric Evaluation of Disabilit Inventory - PEDI (parte II do cuidador informal) e Caregiver Burden Scale - CBScale. Considerando o tempo (horas/dia) que o cuidador cuida da criança como um potencial confundidor, segundo análise estatística, serão necessários 41 cuidadores. O estudo subsidiar protocolos de orientações com vistas à qualidade de vida do cuidador e das crianças.Descritores: Cuidadores; Meningomielocele; Disrafismo Espinhal; Enfermagem Perioperatória

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CAVALARI, KAREN NEGRAO; HAMAMOTO FILHO, PEDRO TADAO; CALDEIRA, SILVIA MARIA; DE CARVALHO NUNES, HELIO RUBENS; ALVES LIMA, FERNANDA MARIA; GARCIA DE AVILA, MARLA ANDREIA. Functional Independence of Children With Myelomeningocele: Is It Associated With the Informal Caregivers' Burden?. JOURNAL OF PEDIATRIC NURSING-NURSING CARE OF CHILDREN & FAMILIES, v. 36, p. 232-235, SEP-OCT 2017. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.