Busca avançada
Ano de início
Entree

Olhando para a cidade: big data e visão computacional para análise de ambientes urbanos

Processo: 15/03475-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Ciência da Computação
Pesquisador responsável:Roberto Marcondes Cesar Junior
Beneficiário:Gabriel Augusto Bianchi Azevedo Ferreira
Instituição-sede: Instituto de Matemática e Estatística (IME). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/50761-2 - Modelos e métodos de e-Science para ciências da vida e agrárias, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):16/12667-8 - Representação e análise de um modelo de cidade baseado em dados utilizando informações visuais e não-visuais, BE.EP.IC
Assunto(s):Mineração de dados   Big data   Visão computacional   Metadados   Reconhecimento de padrões   Câmeras de vídeo   Análise de imagens   Ambientes urbanos

Resumo

O presente projeto propõe desenvolver e aplicar métodos para se estudar o ambiente urbano a partir de câmeras de vídeo. O estudo buscará abranger duas etapas ligadas à análise de cenas urbanas. A primeira delas tratará da formação de um banco de dados consistente, que reunirá grande quantidade de informações em forma de vídeo e metadados sobre um ou mais ambientes urbanos (ruas e avenidas da cidade de São Paulo). Esta etapa inclui projetar o banco de dados e os robôs para aquisição dos dados, bem como modelos e algoritmos para garantir sua qualidade. A etapa seguinte será a do data mining, ou seja, a exploração e interpretação daquela grande quantidade de dados obtida na primeira etapa. A análise das imagens terá como objetivo principal a detecção de três elementos fundamentais à paisagem urbana: I) veículos, II) prédios e estabelecimentos, e III) pedestres ou transeuntes. Para isso, serão utilizados métodos e algoritmos da visão computacional e de reconhecimento de padrões. Grande parte dos estudos de ambientes urbanos que podem ser feitos a partir de imagens pressupõe o conhecimento desses três elementos básicos citados. Daí decorre o interesse em detectá-los.