Busca avançada
Ano de início
Entree

Integração de dados GO Amazon e chuva em experimentos de modelagem utilizando o modelo regional ETA e modelos BESM globais para estudar início da estação chuvosa na Amazônia: avaliações de viés

Processo: 15/11353-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de agosto de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Meteorologia
Convênio/Acordo: Pesquisa Colaborativa GOAmazon
Pesquisador responsável:Jose Antonio Marengo Orsini
Beneficiário:Natanael Vieira de Sousa
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/50538-7 - Entendimento das causas dos vieses que determinam o início da estação chuvosa na Amazônia nos modelos climáticos usando observações do GoAmazon e CHUVA, AP.R
Assunto(s):Bacia amazônica   Amazônia   Climatologia

Resumo

Uma compreensão da variabilidade da precipitação sazonal e do início estação das chuvas na Bacia Amazônica é de interesse devido à sua importância para a agricultura, energia hidrelétrica, transporte e à circulação geral e do ciclo hidrológico regional. Além disso, a estação das chuvas tem de ser vista como fenômeno acoplado atmosfera-oceano-terra interativos em que a superfície da terra desempenha um papel igualmente importante como o oceano. Alterações do comprimento da estação seca, e no aumento da resiliência estação seca devido a fertilização de CO2 são os dois fatores principais das mudanças climáticas para determinar o risco de colapso da floresta amazônica no século 21. Essas questões destacam a urgência de melhorar a nossa compreensão e capacidade de previsão do comprimento estação seca e variabilidade da precipitação sazonal. No entanto, os modelos climáticos globais CMIP3 e CMIP5 parecem subestimar a variabilidade do início das chuvas, assim como o comprimento da estação seca. O objetivo deste trabalho é explorar o uso das medições fornecidas pelos experimentos GoAmazon e CHUVA, juntamente com experimentos de modelos para explorar os processos que contribuem para essa subestimativa da variabilidade modelado do início das chuvas, com foco no modelo regional Eta e o BESM (Modelo do Sistema Terrestre do Brasil). A informação destes experimentos deve ser fornecida para os parceiros do Brasil e dos Estados Unidos para estudos de impacto à escala regional e local. (AU)