Busca avançada
Ano de início
Entree

Revisão de software para robôs de reabilitação

Processo: 15/17472-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2017
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Bioengenharia
Convênio/Acordo: FINEP - PIPE/PAPPE Subvenção
Pesquisador responsável:Antonio Massato Makiyama
Beneficiário:Fabio Asnis Campos da Silva
Empresa:Vivax Serviços Ltda
Vinculado ao auxílio:13/50784-8 - Pesquisa e desenvolvimento de robô para reabilitação neurológica dos membros superiores, AP.PIPE
Assunto(s):Acidente vascular cerebral   Engenharia de reabilitação

Resumo

Este projeto visa a revisão de software para o sistema de controle de robôs de reabilitação visando torná-lo um produto que possa ser utilizado comercialmente. O sistema robótico de reabilitação é composto por controlador e vários módulos de funcionamento, que precisam ser instalados e testados para a sua integração. O presente projeto visa a revisão destes módulos de integração, sistema de controle e testes de funcionalidade para que possa ser aplicado comercialmente. O controlador de impedância do sistema modulará a forma como o robô reagirá a uma perturbação mecânica externa (de um paciente ou terapeuta) e assegure um comportamento programável e suave. O controle de impedância se refere ao uso de um sistema de controle (atuadores, sensores e processadores) para impor um comportamento desejado através de um canal de interação específico com o robô, neste caso, o contato do robô com a mão do paciente. Concebido no início dos anos 1980 [1], tem sido aplicado com sucesso em numerosas aplicações e em pesquisas na área de robótica, que envolvem a interação homem-máquina. Para robôs que interagem com o ser humano, a característica mais importante deste tipo de controlador é a sua estabilidade. Ele é extremamente robusto às perturbações causadas pelo contato físico [2]. (AU)