Busca avançada
Ano de início
Entree

Desenvolvimento e validação de indicadores de bem-estar de equinos utilizados no manejo de bovinos de corte

Processo: 15/14421-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2015
Vigência (Término): 28 de agosto de 2017
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Zootecnia - Ecologia dos Animais Domésticos e Etologia
Pesquisador responsável:Mateus José Rodrigues Paranhos da Costa
Beneficiário:Pedro Henrique Esteves Trindade
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/15374-1 - Avaliação da linguagem corporal na avaliação de bem-estar animal em cavalos de lida, BE.EP.MS
Assunto(s):Equinos   Bem-estar do animal   Manejo animal   Bovinos de corte

Resumo

O objetivo deste estudo é avaliar o bem-estar de equinos utilizados durante as rotinas de manejo de bovinos de corte, com os seguintes objetivos específicos: i) desenvolver e validar indicadores de bem-estar de equinos submetidos a rotinas de trabalho em fazendas de bovinos de corte e ii) identificar dentre os manejos usuais, aqueles que colocam o bem-estar dos equinos em risco. Serão avaliados 14 equinos, clinicamente hígidos, utilizados para manejo diário de bovinos de corte do Instituto de Zootecnia de Sertãozinho/SP ou de fazendas comerciais. Serão avaliados indicadores de bem-estar animal baseados no ambiente e nos animais, dentre eles indicadores: fisiológicos (frequências cardíaca e respiratória, tugor cutâneo, tempo de preenchimento capilar, dosagens séricas de cortisol, lactato, creatina quinase, amino aspartatotransferase e proteína plasmática total, além de leucometria diferencial, hemograma e termografia infravermelha da região orbital), de saúde (escore de condição corporal, anormalidades na arcaria dentária, sinais de lesões corporais, situação dos cascos, sinais de prurido na base da cauda, presença de ectoparasitas, corrimento nasal e ocular, lesões na cavidade bucal e na superfície corporal), ambientais de conforto (temperatura, umidade relativa do ar, condições de alojamento e de trabalho) e comportamentais (avaliação das expressões faciais e corporais). Os resultados serão analisados por meio de análises multivariadas, de correspondência múltipla e de fatores para estabelecer um índice de bem-estar dos equinos em função das rotinas do manejo. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ESTEVES TRINDADE, PEDRO HENRIQUE; HARTMANN, ELKE; KEELING, LINDA J.; ANDERSEN, PIA HAUBRO; FERRAZ, GUILHERME DE CAMARGO; RODRIGUES PARANHOS DA COSTA, MATEUS JOSE. Effect of work on body language of ranch horses in Brazil. PLoS One, v. 15, n. 1 JAN 28 2020. Citações Web of Science: 1.
ESTEVES TRINDADE, PEDRO HENRIQUE; FERRAZ, GUILHERME DE CAMARGO; PEREIRA LIMA, MARIA LUCIA; NEGRAO, JOAO ALBERTO; PARANHOS DA COSTA, MATEUS J. R. Eye Surface Temperature as a Potential Indicator of Physical Fitness in Ranch Horses. Journal of Equine Veterinary Science, v. 75, p. 1-8, APR 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.