Busca avançada
Ano de início
Entree

Combinando a distribuição das plantas e sua fenologia para predizer os potenciais efeitos das mudanças climáticas nos trópicos

Processo: 16/02312-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2016
Vigência (Término): 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Leonor Patricia Cerdeira Morellato
Beneficiário:Vanessa Graziele Staggemeier
Supervisor no Exterior: Eve Lucas
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro, SP, Brasil
Local de pesquisa : Royal Botanic Gardens, Kew, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:14/13899-4 - Fenologia e filogenias como ferramentas para o entendimento dos efeitos das mudanças climáticas nos trópicos, BP.PD
Assunto(s):Ecologia evolutiva   Floração   Mudança climática   Mata Atlântica

Resumo

Mudanças climáticas afetam a fenologia das plantas culminando em mudanças temporais tais como o avanço ou retardo da reprodução, detectados pela análise de séries temporais de longo prazo. Mudanças fenológicas tem consequências graves para ambos os animais que dependem de plantas como recurso alimentar, e para as comunidades de plantas que sofrem alterações na sua dinâmica e dispersão, que em última análise, alteram a composição das espécies e distribuição geográfica. Os efeitos da mudança climática na fenologia das plantas tropicais ainda são pouco conhecidos devido, principalmente, à falta de estudos de longa duração. A maioria dos dados fenológicos de regiões tropicais são restritas a escalas locais e períodos curtos de tempo (1-3 anos). Este projeto propõe a aplicação de uma abordagem alternativa para compreender e prever os efeitos potenciais das alterações climáticas nos trópicos. Para desenvolvê-lo, vamos realizar a modelagem de nicho ecológico que combina informação de ocorrência e registros fenológicos extraídos de cerca de 15000 registros de herbário para 50 espécies de Myrtaceae Neotropical (tribo Myrteae). Myrtaceae é uma das famílias mais importantes da Mata Atlântica, um hotspot de biodiversidade. Vamos prever o tamanho, o deslocamento e a direção da mudança na distribuição geográfica das Myrtaceae à luz dos futuros cenários de aquecimento global. A novidade metodológica aqui é incorporar fenologia em modelos de nicho ecológico para prever a sensibilidade de espécies às mudanças globais e para descrever a relação entre a plasticidade fenológica e distribuição geográfica. Além disso, considerando a reconstrução de relações evolutivas Myrtaceae, vamos avaliar o sinal filogenético nas características fenológicas e de distribuição para identificar a sensibilidade dos clados às mudanças climáticas. Nosso estudo irá fornecer uma avaliação abrangente de como as mudanças climáticas podem afetar o futuro funcionamento e dinâmica de florestas tropicais. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.