Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelagem das Polares Intermediárias com o código CYCLOPS

Processo: 15/24393-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Astronomia - Astrofísica Estelar
Pesquisador responsável:Cláudia Vilega Rodrigues
Beneficiário:Isabel de Jesus Lima
Instituição-sede: Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (Brasil). São José dos Campos , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/26258-4 - Matéria superdensa no universo, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):18/05420-1 - Acreção magnética em variáveis cataclísmicas: os objetos do tipo SW~Sextantis e busca por novos candidatos, BE.EP.DR
Assunto(s):Polarização   Variáveis cataclísmicas

Resumo

Polares intermediárias são variáveis cataclísmicas, isto é, sistemas binários com transferência de matéria de uma estrela de baixa massa da sequência principal ou pouco evoluída para uma anã branca. Nas polares intermediárias, o campo magnético da anã branca interfere na geometria de acreção, mas não é forte o suficiente para sincronizar o período de rotação da anã branca com o período orbital. Entretanto, supõe-se que alguns sistemas possam evoluir para a sincronização. A acreção de matéria pela anã branca ocorre via colunas ou cortinas magnéticas, podendo ou não existir um disco de acreção nas regiões mais afastadas do objeto compacto de acordo com a intensidade do campo magnético. Próximo à anã branca ocorre um choque, e a emissão predominante é \textit{bremsstrahlung} em raios X e emissão ciclotrônica no óptico.Esta proposta de doutorado visa aplicar o código CYCLOPS nas polares intermediárias. O CYCLOPS foi desenvolvido pelo nosso grupo para modelagem multiespectral da região pós-choque em objetos com acreção magnética, pelo cálculo do transporte radiativo ao longo de uma região não homogênea em densidade, temperatura e campo magnético. Este código é uma ferramenta única por adotar um tratamento tridimensional da geometria da estrutura de acreção, incluindo a emissão da região pós-choque e a absorção pela região pré-choque.