Busca avançada
Ano de início
Entree

Ação dos antagonistas do receptor AT1 na mitigação de danos estruturais e funcionais em tecido reprodutivo de ratos expostos à radiação ionizante

Processo: 16/07682-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de maio de 2016
Vigência (Término): 31 de maio de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Citologia e Biologia Celular
Pesquisador responsável:Maria Angélica Spadella
Beneficiário:Michelly Cristina Montenote
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Marília (FAMEMA). Secretaria de Desenvolvimento Econômico (São Paulo - Estado). Marília , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/20740-4 - Ação dos antagonistas do receptor AT1 na mitigação de danos estruturais e funcionais em tecido reprodutivo de ratos expostos à radiação ionizante, AP.R
Assunto(s):Células germinativas   Testículo   Estresse oxidativo   Sistema renina-angiotensina   Radiação ionizante

Resumo

A radioterapia consiste em uma das modalidades mais comum para o tratamento do câncer. Contudo, a radiação ionizante causa efeitos deletérios nos tecidos decorrentes do estresse oxidativo, fenômeno este em que há evidências da participação do SRA. A ação da radiação nos tecidos testiculares pode afetar significativamente a capacidade de reprodução, sendo causa de azoospermia temporária, prolongada ou até mesmo definitiva, dependendo do tempo de tratamento e da dose de radiação. Em busca de prevenir ou minimizar tais danos, a utilização de agentes radioprotetores pode elevar o limiar de radiossensibilidade dos tecidos hígidos adjacentes, permitindo assim o emprego de doses mais elevadas de radiação sobre os tecidos tumorais. Considerando que a presença de um SRA intrínseco no sistema genital masculino já foi constatada, onde participa de processos fisiológicos como a espermatogênese, torna-se relevante investigar se inibidores do SRA são capazes de prevenir ou mitigar os efeitos da radiação sobre os tecidos reprodutivos, visto que sua efetividade na prevenção do desenvolvimento ou na atenuação dos danos celulares foi evidenciada em outros tecidos irradiados.