Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da indução de crises epilépticas sobre a memória de tilápias-do-Nilo (Cichlidae, Oreochromis niloticus)

Processo: 16/05533-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2016
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Fisiologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Luiz Henrique Florindo
Beneficiário:Camila Fernandes Ribeiro
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Neurofisiologia

Resumo

Atualmente, a epilepsia afeta cerca de 50 milhões de pessoas no mundo. É uma doença caracterizada por crises epilépticas que podem durar a vida toda e variar em intensidade e duração. Muitos casos de perda de memória são relatados por pacientes com epilepsia, e é nesse contexto que diversos estudos estão surgindo para entender a relação entre a epilepsia e a memória. No entanto não são conhecidos ainda o mecanismo pelo qual se originam as crises convulsivas bem como elas ocorrem. A maioria dos estudos com experimentação animal utilizam ratos como modelo, contudo, o uso de peixes como modelos experimentais vem sendo amplamente aceito, por serem, entres os vertebrados, os mais antigos na escala evolutiva, podendo embasar estudos sobre a evolução comportamental e cerebral dos vertebrados. Assim, o presente estudo tem como objetivo avaliar se a indução de crises epilépticas altera o desempenho de tilápias-do-Nilo (Oreochromis niloticus) em um paradigma para avaliação de memória. Os métodos utilizados terão como base os testes de aprendizado e memória de labirinto e indução das crises convulsivas por pilocarpina. Os animais serão divididos 3 grupos, cada um com n=10: a) Grupo Intacto (Gi), não passarão por nenhum procedimento cirúrgico; b) Grupo Salina (Gs), receberão injeção de solução salina (1µL) em ambos hemisférios do telencéfalo; c) Grupo bilateral (Gbi), receberão injeção de pilocarpina (0,25mg/1µL) em ambos hemisférios do teléncefalo. Será utilizado um aquário dividido em 4 compartimentos; compartimento A (onde os animais serão posicionados no teste de aprendizagem), compartimento B (alimento inacessível), compartimento C (alimento acessível) e D (onde os animais serão posicionados no teste de memória). Os animais passarão por 2 baterias de análises comportamentais: um teste de aprendizado, antes dos procedimentos cirúrgicos, e um teste de memória, após a cirurgia. Para o teste de aprendizado será quantificado os erros/acertos dos animais, isto é, a opção pelo compartimento que contém o alimento inacessível/acessível, e no teste de memória será quantificado erro/acerto, latência para o animal optar pelo compartimento correto e a porcentagem de animais response/place learner. Os dados serão analisados por meio do teste de análise de variância (ANOVA), seguido de Teste de Tukey ou Dunn de comparações múltiplas para identificação de diferenças significativas entre os grupos em cada tratamento, sendo o nível de significância p < 0,05.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.