Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação in vitro da biocompatibilidade e internalização celular de curcumina incorporada em sistema precursor de cristal líquido mucoadesivo com ou sem ativação por luz

Processo: 16/14167-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 30 de setembro de 2016
Vigência (Término): 29 de março de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Farmacotecnia
Pesquisador responsável:Marlus Chorilli
Beneficiário:Jéssica Bernegossi
Supervisor no Exterior: Barbara Krammer
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCFAR). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Salzburg, Áustria  
Vinculado à bolsa:14/22045-9 - Sistemas precursores de cristais líquidos mucoadesivos para administração bucal de curcumina associados à terapia fotodinâmica no tratamento da candidose bucal, BP.DR
Assunto(s):Terapia fotodinâmica   Nanotecnologia farmacêutica

Resumo

A candidíase bucal é a infecção fúngica mais comum na boca, causada pela levedura Candida, principalmente da espécie albicans. Antifúngicos geralmente são utilizados, porém atualmente é observada muitas vezes a recorrência da infecção. Assim, é necessário desenvolver novas estratégias, tais como novas moléculas bioativas e sistemas de liberação eficazes para o direcionamento do fármaco. A curcumina é extraída a partir do rizoma de Curcuma longa, é um importante corante natural e tem uma ampla gama de atividades farmacológicas incluindo ação antimicrobiana. Além disso, a curcumina tem sido estudada como fotossensibilizador potente na terapia fotodinâmica. Este último, foi estabelecido como uma alternativa poderosa aprovado pelas agências de saúde em diversos países para o tratamento de várias doenças, tais como lesões cancerosas e pré-cancerosas. O grande potencial farmacológico da curcumina e suas aplicações terapêuticas podem ser limitadas, principalmente, pelas suas características físicas e químicas, tais como a baixa solubilidade em água. O sistema precursor de cristal líquido mucoadesivo (SPCLM) tem mostrado ser uma boa alternativa como veículo de entrega de drogas para fármacos hidrofóbicos. No entanto, além de efeitos tóxicos sobre os microorganimos, a curcumina carreada por SPCLM pode apresentar citotoxicidade, por isso, necessita de ser estudado. A Organização Internacional para Padronização (em inglês, "International Standard Organization") recomenda que a avaliação da biocompatibilidade de materiais deve primeiro ser demonstrado através de ensaios de citotoxicidade in vitro. Assim, torna-se indispensável para avaliar a toxicidade, bem como o mecanismo de internalização do SPCLM desenvolvido em células, a fim de fornecer informações necessárias para posterior análise in vivo e aplicações clínicas futuras. Essa avaliação é o motivo de ser realizado o presente projeto.