Busca avançada
Ano de início
Entree

Elementos semióticos na análise documental de imagens: uma revisão teórico-conceitual

Processo: 16/14871-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de outubro de 2016
Vigência (Término): 30 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Sociais Aplicadas - Ciência da Informação - Biblioteconomia
Pesquisador responsável:Carlos Cândido de Almeida
Beneficiário:Ana Clara Gatto
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Marília. Marília , SP, Brasil
Assunto(s):Semiótica   Organização do conhecimento   Recuperação da informação   Análise de imagens   Análise documentária

Resumo

A comunicação não se restringe em diálogos, ela também é realizada pelas vestimentas, pelos costumes, através de danças, imagens e música. Os objetos que podem ser classificados e descritos são variados, podendo ser livros, artefatos históricos, objetos arquitetônicos, pinturas e até objetos do cotidiano. O desafio do profissional da informação é como classificar e descrever objetos que não possuem uma definição totalmente denotativa, como por exemplo, as imagens. Uma imagem é qualquer representação artística ou não, podendo ser obras de arte, fotografias, arte popular, ilustrações e figuras na publicidade. A descrição de uma imagem nunca será plena e não se trata somente de um nível de especificidade, já que para descrever este objeto são necessários mais detalhes e informações, dependendo do usuário ou de como a imagem foi registrada. O objetivo desta pesquisa é analisar as bases conceituais da semiótica presentes no processo de análise documental de imagens na Ciência da Informação no Brasil. Sabe-se que as imagens não possuem um único significado, mas são derivadas de significados impostos pela sociedade. Buscaremos analisar as teorias do signo, da conotação e da denotação presentes nas propostas de análise de imagem. Acreditamos que com a descrição desse tipo de material, a memória coletiva seja preservada facilitando a recuperação da informação e tornando-se possível um padrão para representação. Para a Ciência da Informação a organização de objetos de conhecimento, sejam imagéticos ou não, é possível somente através da classificação e indexação, que tornará o documento fácil de ser recuperado, compartilhado e, o mais importante, gerar um novo conhecimento no usuário.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)