Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise tridimensional de punção em lajes de concreto armado pelo do método dos elementos finitos

Processo: 16/17694-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2016
Vigência (Término): 30 de novembro de 2017
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Civil - Estruturas
Pesquisador responsável:Osvaldo Luís Manzoli
Beneficiário:Kamila Midori Toyota
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Bauru. Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Lajes   Concreto armado   Método dos elementos finitos   Cisalhamento

Resumo

Pretende-se realizar análises tridimensionais não lineares, pelo Método dos Elementos Finitos (MEF), de punção em lajes lisas de concreto armado, utilizando novas técnicas numéricas para considerar a interação entre as barras de aço e o concreto, assim como o comportamento não linear individual desses constituintes. No contexto do MEF, a estratégia de representação do concreto armado consiste na geração independente de malhas de elementos finitos do concreto e da armadura de aço para posterior acoplamento destas através de Elementos Finitos de Acoplamento (EFA). A matriz de concreto é discretizada com elementos finitos tetraédricos e seu comportamento é simulado utilizando um modelo de dano contínuo. A armadura é constituída por uma malha de elementos finitos unidimensionais (elemento de treliça) com relação constitutiva uniaxial, linear elástica perfeitamente plástica. A perda de aderência entre as barras de armadura e o concreto é modelada mediante um modelo de dano robusto, compatível com os EFAs, o qual permite um deslocamento relativo entre as barras de aço e o concreto apenas na direção longitudinal da armadura, correspondendo ao seu possível deslizamento. A presente proposta visa a validação dessa nova estratégia de modelagem mediante a reprodução de diversos problemas de lajes lisas de concreto armado, com e sem armadura de cisalhamento, usando o programa computacional desenvolvido pelo grupo de pesquisa da Unesp, coordenado pelo professor orientador. Os resultados obtidos serão comparados com resultados de testes experimentais e de outras modelagens encontradas na literatura. (AU)